A Oi (OIBR3) ainda terá notícias da Highline que, mesmo perdendo a exclusividade de compra, não desistiu de adquirir a operação móvel da tele.

Segundo o Estadão, representantes da Highline do Brasil vão se reunir com o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nos próximos dias.

A companhia disputa a compra da Oi com o consórcio formado entre TIM, Vivo e Claro.

Conforme o periódico, o encontro faz parte das movimentações das proponentes juntos aos órgãos públicos para defenderem suas propostas de compra da Oi Móvel.

Elas brigam por cerca de 33,9 milhões de clientes, sendo a maioria ainda em planos pré-pagos.

Se a transação entre as empresas vier a ser fechada, precisará de anuência tanto da Anatel quanto do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

OIBR3: quem é a Highline

A Highline é desconhecida do grande público porque não atende diretamente o consumidor final.

Conforme o Estadão, a empresa trabalha com infraestrutura de telecomunicações, como redes e antenas contratadas pelos provedores.

Por conta disso, houve , dúvidas de agentes do setor sobre a capacidade de prestar o serviço de telefonia e internet móvel se vier arrematar a Oi Móvel.

A especulação do mercado é que a Highline teria interesse na compra das redes para depois ofertá-las às operadoras.

OIBR3: controlador

O controlador da Highline é o fundo norte-americano Digital Colony, com mais de US$ 20 bilhões em investimentos globais em infraestrutura digital.

Portanto, um cheque pela rede da Oi estaria à altura de sua capacidade.

Veja a OIBR3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: