A CVC Brasil (CVCB3) encerrou o período para exercício do direito de preferência para subscrição privada de ações ordinárias no âmbito de aumento de capital da operadora de turismo, com a subscrição de 20.954.612 novos papéis, totalizando R$ 269 milhões.

Segundo a Reuters, as ações subscritas correspondem a 89,1685617021277% da quantidade máxima de ações permitida no âmbito do aumento de capital, isto é, 23.500.000 ações ordinárias.

Conforme a companhia, a subscrição saiu ao preço de 12,84 reais por papel.

Os recursos serão destinados ao fortalecimento da posição de caixa para viabilizar a retomada das vendas a crédito e parceladas.

Também para ajudar a empresa a enfrentar o cenário de curto prazo ainda marcado por grande volatilidade e incerteza em razão da pandemia de Covid-19.

CVC Brasil (CVCB3) já levantou R$ 269 mi em aumento de capital privado
CVC Brasil (CVCB3) já levantou R$ 269 mi em aumento de capital privado

CVCB3: direitos de preferência

O fato relevante divulgado pela companhia informa que foram também atribuídos aos subscritores das novas ações 20.954.612 bônus de subscrição, na proporção de 1 bônus de subscrição para cada 1 ação subscrita.

Cada bônus confere ao seu titular o direito de subscrever 1,33 ação.

O rateio das 2.545.388 ações restantes ocorrerá de 19 a 25 de agosto e os subscritores que tiverem manifestado interesse na subscrição de ‘sobras’ terão direito de subscrever 0,12216746083 nova ação para cada ação que tiverem subscrito no período de exercício do direito de preferência, também a R$ 12,84.

Após esse primeiro rateio, uma vez que já foi verificada a subscrição de novas ações ao mínimo de 15.576.324 papéis, o conselho de administração da operadora de turismo poderá aprovar a homologação parcial do aumento de capital.

Alternativamente, o processo de rateio de sobras poderá ser repetido.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: