A Usiminas (USIM5) registrou prejuízo líquido de R$ 395 milhões no segundo trimestre, revertendo resultado positivo de R$ 171 milhões de um ano antes.

O resultado vem impactado por queda em volumes e receita, em meio à retração da atividade econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 63%, para R$ 208 milhões.

Em uma base ajustada, o Ebitda ficou em R$ 192 milhões, declínio de 67% ano a ano, com a margem caindo pela metade, para 8%.

A companhia divulgou balanço nesta quinta-feira (30).

Usiminas (USIM5): empresa reporta prejuízo de R$ 395 mi no 2Tri
Usiminas (USIM5): empresa reporta prejuízo de R$ 395 mi no 2Tri

USIM5: contratos onerosos

De acordo com a companhia, os resultados também foram prejudicados por conta de conratos onerosos.

De abril a junho, a receita líquida da Usiminas totalizou R$ 2,4 bilhões, queda de 34% ano a ano, com o volume de vendas de aço recuando 43%, para 608 mil toneladas, enquanto o de minério de ferros subiu 7%, para 1,9 milhão de toneladas.

USIM5: custo de produto e dívida líquida

O custo de produto vendido também caiu, 31%, para 2,1 bilhões de reais.

Já a dívida líquida consolidada em 30 de junho era de R$ 3,7 bilhões, uma elevação de 4,5% ante o final de março, em função da elevação da dívida bruta em razão da desvalorização do dólar ante o real, parcialmente compensada pela elevação no saldo de caixa e equivalentes de caixa em 5,6%.

Veja a USIM5 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: