De Barretos para o mundo: Minerva estuda mudar de País

Companhia pode mudar domicílio, ir para outro país e mudar a listagem para lá

A Minerva está estudando mudar a sua sede do Brasil para outro país. A nota, assinada na cidade de Barretos neste dia 13 de janeiro, afirma que os membros da diretoria foram autorizados a estudar o assunto.

Com isso, a companhia deve passar por um processo de redomiciliação, que resultaria em migrar a base acionária da companhia para outra empresa no exterior, e listagem das ações em um outro mercado estrangeiro. Se a companhia decidir seguir esse caminho, deverá informar seus acionistas do fato.

O que muda para o investidor brasileiro? Possivelmente, nada. A Minerva deve continuar sendo listada na B3, se não for através das ações atuais, por BDRs da nova sociedade constituída no exterior. Com a mudança do domicílio, a Minerva provavelmente deverá buscar pagar menos impostos e registrar menos burocracias.

Não é muito diferente do que a montadora ex-italiana Fiat fez alguns anos atrás, quando moveu sua sede da Itália para a Holanda na época da fusão com a Chrysler. A atual companhia, a Stellantis, é sediada em Amsterdã, muito embora suas principais marcas sejam a italiana Fiat, a americana Chrysler, a alemã Opel e a francesa Peugeot.

Esse tipo de movimento não é raro e pode trazer benefícios para o acionista se feitos de maneira ética – ou problemas, caso a companhia seja mal intencionada, o que certamente não é o caso da Minerva. Para você se cadastrar nos nossos grupos de WhatsApp, basta clicar neste link aqui.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais