A Terra Santa Agro (TESA3) registrou prejuízo líquido de R$ 11 milhões no segundo trimestre de 2020 ante igual período do ano anterior.

No segundo trimestre de 20119 a companhia já havia registrado prejuízo de R$ 3,1 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 91 milhões, alta de 470% ante igual período do ano passado.

Já a receita líquida atingiu R$ 229,65 milhões, aumento de 165,4% na mesma comparação.

A Terra Santa Agro é uma das maiores produtoras de grãos e fibras do Brasil.

O balanço foi divulgado na sexta-feira (14).

TESA3: produtividade histórica

A empresa relatou também uma produtividade histórica de soja na safra 2019/20, com 63,5 sacas por hectare, e apontou que está “prestes a bater o recorde de produtividade de algodão na safra 19/20, com 83% da área colhida, com 293 arrobas/ha”.

Também disse que comprou 100% dos principais insumos da safra 2020/21, que será plantada a partir de setembro, e que fixou os preços para cerca de 75% da produção esperada “com a melhor relação de preços entre a commodity e os insumos que já praticamos…”.

Veja TESA3 na Bolsa:

https://www.youtube.com/watch?v=fAdlbp0OuGo
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: