O Itaú Unibanco (ITUB4) reportou nesta segunda-feira (3) que seu lucro líquido recorrente, que exclui itens pontuais, atingiu R$ 4,2 bilhões, queda de 40% contra um ano antes.

O banco reservou R$ 7,77 bilhões no período para cobrir possíveis perdas com empréstimos, alta de 92% ano a ano, mas diminuindo 23% em relação ao trimestre anterior.

O índice de inadimplência de 90 dias diminuiu 0,4 p.p, no trimestre, para 2,7%, tendência já observada nos maiores rivais privados do Itaú.

Como os bancos estão concedendo aos clientes carência para pagar empréstimos ou renegociá-los em meio à crise, os índices de inadimplência têm mostrado melhora momentânea.

O Itaú afirmou já ter concedido aos clientes carência de até seis meses o equivalente a 52 bilhões de reais em empréstimos para que possam renegociar suas dívidas.

ITUB4: Balanço

A receita com tarifas também sentiu o impacto das medidas de isolamento social, caindo 7,4% no trimestre, principalmente em cartões de crédito e débito, além da administração de fundos.

No lado do crédito, os empréstimos corporativos lideraram um crescimento de 2,9% da carteira de empréstimos total, mais do que compensando a queda nos empréstimos para pessoas físicas.

Assim como os demais bancos, o Itaú está se apoiando em medidas de redução de custos para aliviar a pressão das perdas com calotes.

As despesas operacionais ficaram estáveis ​​no trimestre, embora o número de funcionários do banco tenha aumentado em 2,3% no trimestre.

ITUB4: retorno sobre patrimônio

O retorno sobre o patrimônio do banco ficou em 13,5%, queda de 10 pontos percentuais em relação ao ano anterior, mas subiu na comparação sequencial.

Veja o desempenho de ITUB4 X Ibov em 6 meses

Itaú (ITUB4) reporta queda de 40% no lucro do 2TRI
Itaú (ITUB4) reporta queda de 40% no lucro do 2TRI

ITUB4: polos administrativos

Representantes do Sindicato dos Bancários de São Paulo e do Itaú reuniram-se por videoconferência na tarde de sexta-feira (31).

Eles debateram acerca das mudanças de trabalhadores dos polos administrativos do banco.

O sindicato cobrou do banco possíveis mudanças para o próximo período.

Isso porque existe um cronograma para reabertura de agências em todo o Brasil, que será informado em breve.

Na base de São Paulo, serão 23 agências respeitando os trabalhadores do grupo de risco e revezamento com horário de funcionamento reduzido das 10h às 14h.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: