O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou o resultado preliminar da seleção de fundos de crédito para micro, pequenas e médias empresas.

O comunicado foi na tarde desta segunda-feira (3) e se destina, também, a empreendedores individuais.

Foram pré-selecionados 12 fundos gestores ou originadores de crédito que oferecerão crédito não bancário a essas empresas por meio de suas plataformas.

A iniciativa faz parte do conjunto de ações do BNDES para mitigar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus na economia.

Elas tem como objetivo o uso de canais não bancários para ampliação do crédito para pequenos empreendedores e para reativar a economia.

BNDES: chamada pública

A chamada pública foi aberta em maio passado e encerrada no dia 10 de junho.

Foram recebidas 73 propostas. A soma do patrimônio dos 73 fundos alcança R$ 24 bilhões.

A subsidiária BNDES Participações (BNDESPar), investirá até R$ 4 bilhões em dez fundos de crédito.

Trata-se de fundos estruturados como Fundos de Investimento em Direitos Creditórios ou Fundos de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios, e poderá investir até R$ 500 milhões por fundo.

A BNDESPar terá participação máxima de 80%, caso subscreva cotas de classe única; ou 90%, caso subscreva cotas de classe sênior.

Auditados

Todos os fundos que forem escolhidos serão auditados e deverão ter níveis de governança elevados.

Conforme o banco de fomento, ao menos 12 fintechs, em sua maioria, empresas nascentes de base tecnológica que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro, serão parceiras dos fundos pré-selecionados.

Ele acredita que um milhão de operações deverão ser realizadas por esses fundos nos próximos anos.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: