A fintech de investimentos alternativos para pessoas físicas Hurst Capital anunciou nesta sexta-feira (7) acordo para compra de 100% da Orla DTVM.

Em comunicado, a Hurst, que opera com ativos como precatórios, recebíveis, imóveis e royalties de música, informou que aguarda aval do Banco Central para o negócio, que envolve distribuição de valores mobiliários.

“A operação visa a ampliar o volume de colocação privada e oferta pública dos ativos hoje já originados pela Hurst para family offices, gestoras e estrangeiros e, de varejo, via crowdfunding de investimento regulado pela CVM”, afirmou a companhia em comunicado.

Segundo a Reuters, a companhia foi criada em 2017 e distribui seus produtos por meio da crowdfunding. A companhia afirma que já originou mais de 400 milhões de reais e a expectativa para 2020 é de crescer em mais 200 milhões de reais.

“Os clientes institucionais se sentem mais confortáveis em adquirir valores mobiliários mais conhecidos. No caso do varejo, o tamanho máximo da oferta é de 5 milhões de reais”, disse o presidente da Hurst, Arthur Farache. “Regulados, podemos fazer ofertas maiores e dar mais segurança aos futuros investidores.”

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: