O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian mostra que foram criados 277.857 novos negócios em junho, quantia que representa um crescimento de 17,7%, após duas quedas, na comparação ano a ano.

Segundo o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, “Abrir um negócio está diretamente ligado a confiança do empreendedor no mercado e da população com o consumo. Por isso, a necessidade de se reinventar e gerar novas fontes de renda, atrelada a reabertura e a retomada dos setores de Serviço e Comércio, incentivam o brasileiro nesse sentido”, conclui Rabi.

Itaú (ITUB4) e Bradesco (BBDC4) investem em fintech de open banking

Empresas

Dentre as empresas abertas em junho, os micro empreendedores individuais (MEIs) equivalem a 78,0% do total, enquanto as sociedades limitadas ocupam 10,2% e as empresas individuais apenas 3,6%.

Quando comparados com o mesmo mês do ano anterior, apenas as empresas individuais revelam variação negativa.

Análise

Na análise por região, o Norte se destaca, com aumento de 38,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Em ordem decrescente estão, o Centro-Oeste (31,1%), Sul (18,9%), Sudeste (15,1%) e Nordeste (11,4%).

No entanto, se medirmos o nível de participação na quantia total de empresas criadas (277.857), a região Sudeste é a mais bem colocada, abrigando 52,3% dos novos negócios. Em seguida estão, Sul (18,0%), Nordeste (14,4%), Centro-Oeste (9,7%) e Norte (5,7%).

Comparação

Ainda na comparação com junho de 2019, todos os segmentos apresentam crescimento, principalmente o setor de Comércio com alta de 41,2%. As empresas da área de Serviços subiram 7,4% e as Indústrias, 28,4%. 

Empresas: finanças

Como as micro, pequenas e médias empresas dependem muito de capital de giro, é importante que os novos empreendedores façam um planejamento financeiro desde o início da operação do negócio.

Estar pronto para encarar momentos de incerteza e ter algumas estratégias planejadas podem fazer a diferença na manutenção da receita. Para isso, os especialistas da Serasa Experian dão algumas dicas:

  • Expanda sua carteira de clientes e busque mercados que não haviam sido mapeados ainda;
  • Utilize a tecnologia a seu favor, criando canais nas redes sociais e se cadastrando em aplicativos de entrega e outros sites de marketplace, que reúnem pequenos e médios lojistas de setores variados para novas vendas;
  • Peça crédito com cautela, buscando sempre as menores taxas e prazos para o seu negócio;
  • Busque desde já implementar outras ações que impactarão as vendas e a fidelização de clientes, como oferta de brindes e benefícios para aqueles que compram com periodicidade.
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: