Magnetis destaca 5 vantagens de investir na Previdência

Em um momento de incertezas, diante do cenário de uma pandemia, pessoas de diferentes idades tiveram a oportunidade de começar a rever seus planos para o futuro. Isso inclui o plano de comprar um imóvel, um carro, formar uma família, fazer uma viagem, e por que não também pensar em uma previdência?

Segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), o volume aplicado em fundos de previdência privada supera R﹩ 1 trilhão neste semestre em todo o mercado financeiro. Mas, infelizmente, os grandes bancos e corretoras costumam cobrar altas taxas de administração, com produtos pouco sofisticados e com péssima performance.

Daniel Jannuzzi, economista e especialista em investimentos da Magnetis , primeira gestora de investimentos digital, traz 5 dicas de como esse tipo de investimento pode sim ser vantajoso.

Magnetis: dicas

  1. Ausência de idade mínima

Não ter uma idade mínima é um dos maiores benefícios da previdência privada. A única exigência é um número de CPF. “É por essa razão que esse é um investimento que muitos pais fazem para seus filhos assim que eles nascem”, destaca Januzzi. Desta forma, eles podem resgatá-lo para pagar uma universidade, comprar um apartamento ou até empreender quando chegarem à idade adulta. “Na previdência privada, quanto mais cedo você começar a aplicar o dinheiro, maior será a rentabilidade no futuro”, ressalta o economista.

  1. Flexibilidade nos aportes

Para começar a investir em planos de previdência privada é preciso contribuir com um aporte inicial. O valor mínimo desse aporte depende do plano e da instituição escolhida, mas pode variar de R﹩ 100 até a R﹩ 100 mil. “Mesmo que esse aporte inicial seja elevado, existe a possibilidade de variar a quantia depositada mensalmente. Por exemplo: você pode aplicar R﹩ 25 em janeiro e, no mês seguinte, aplicar R﹩ 150. A flexibilidade nos aportes é uma grande vantagem da previdência privada. Não há um valor fixo estipulado previamente: tudo depende da sua disponibilidade financeira e dos seus objetivos”, explica.

  1. Liberdade de escolher as formas de resgate

Na previdência social, você só pode fazer o resgate em casos de aposentadoria ou invalidez. Porém, com a previdência privada, a liberdade é maior: você escolhe o momento mais adequado de resgatar o dinheiro. Existem três tipos de resgate disponíveis, cada um com um objetivo diferente: renda mensal temporária, renda de longo prazo e saque do valor total.

  1. Permite a sucessão patrimonial

A sucessão patrimonial pode ser garantida pelo plano de previdência privada. Ao contrário do INSS, no momento de assinar o contrato é criada uma cota individual para cada pessoa. Como cada segurado estabelece o próprio patrimônio, este poderá ser passado adiante para futuros herdeiros ou pessoas indicadas pelo proprietário do plano. Em caso de falecimento, o patrimônio é transferido rapidamente, sem necessidade de inventário ou de pagamento de impostos.

  1. Benefícios fiscais

Entre os benefícios da previdência privada, o regime de tributação é um dos mais atrativos. Existem dois tipos de plano: o PGBL e o VGBL. Quem faz a declaração completa do Imposto de Renda obtém mais vantagens com o PGBL, já que pode deduzir até 12% da renda anual tributável. Em contrapartida, no VGBL a incidência de impostos ocorre somente sobre os rendimentos, e não sobre o valor total investido. A escolha dependerá dos seus objetivos.

Os planos de previdência privada também não utilizam o sistema de come-cotas, comuns em fundos de renda fixa fiscalizados pelo Banco Central. No come-cotas o IR é descontado a cada semestre no formato de cotas, mesmo que você não tenha resgatado o seu dinheiro. A ausência de come-cotas é uma vantagem, já que o dinheiro continua rendendo sem a interferência de tributos. Logo, o investimento apresenta uma rentabilidade real.

“Investir em previdência é pensar no próprio futuro e dos familiares também,uma ótima alternativa para complementar a aposentadoria ou investimentos de longo prazo, sem excluir outros tipos de investimentos”, explica Jannuzzi.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais