Os desafios globais à saúde e economia neste ano não diminuíram a demanda e a perspectiva dos investidores por investimento sustentável, conforme a pesquisa Global Client Sustainable Investing Survey, da BlackRock.

Na verdade, os investidores planejam duplicar as suas alocações em produtos sustentáveis nos próximos cinco anos, e 20% deles afirmaram que a pandemia de fato aceleraria as suas alocações em investimento sustentável.

“A ruptura de paradigmas que identificamos no começo do ano realmente se consolidou, pois a convergência de pressões políticas e regulatórias, avanços tecnológicos e preferências de clientes levaram a sustentabilidade para o foco principal em investimentos”, disse Mark McCombe, Chief Client Officer da BlackRock. “Os resultados da nossa pesquisa mostram que esta transição sustentável está ocorrendo em todo o mundo”.

BlackRock diz que está ‘abaixo do peso’ em ações em mercados emergentes

BlackRock: pesquisa

A pesquisa coletou opiniões de 425 investidores em 27 países, incluindo fundos de pensão privados e públicos, gestores de ativos, fundações e gestores globais de patrimônio, com quase USD 25 trilhões em ativos sob gestão.

O levantamento sugere que isto é o início de uma mudança irreversível para os próximos cinco anos no mínimo, com os participantes da pesquisa planejando duplicar os seus ativos sob gestão ESG (Environmental, Social and Governance) até 2025. Embora o crescimento em ativos sustentáveis seja mais pronunciado na Europa, há maior destaque também nas Américas e na região da Ásia-Pacífico.

Integração com ESG

A maioria dos participantes da pesquisa acredita que a sustentabilidade é fundamental para os processos e resultados de investimento, e 75% agora usam, ou considerariam usar, uma abordagem integrada para enfrentar os riscos ambientais, sociais e de governança (ESG) nos seus portfólios. Uma abordagem integrada olha para os critérios ESG por todas as posições e fundamenta as futuras decisões de investimento através de uma lente holística de sustentabilidade.

Ainda que a integração apareça em primeiro lugar, abordagens mais direcionadas para investimento sustentável, como soluções temáticas e de impacto, também foram as favoritas de clientes na Europa, Oriente Médio e África, com 56% e 52% dos participantes aplicando essas estratégias, respectivamente.

Diferenças regionais na adoção

A demanda global por sustentabilidade é impulsionada regionalmente por diferentes ambientes regulatórios, pela percepção do público, supervisão da diretoria e da gerência, e conscientização dos benefícios de desempenho.

Na Europa, Oriente Médio e África, a principal razão (51%) informada pelos participantes para adotar estratégias sustentáveis foi “fazer a coisa certa”, enquanto apenas 37% dos participantes na região afirmaram que “mitigar o risco do investimento” era uma consideração importante. Nas Américas, mitigar o risco é a segunda maior causa para adoção (49%), seguida por “melhor desempenho ajustado ao risco” e “mandado da diretoria ou gerência” (ambos com 45%).

https://youtu.be/b9QwtarPBjU
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: