Perdeu o emprego na pandemia? Saiba como reorganizar suas finanças pessoais

Especialista em educação traz dicas que podem ajudar na reorganização de contas e dívidas

Tendo em vista que a pandemia da Covid-19 agravou ainda mais a crise econômica do país, o desemprego no Brasil aumentou drasticamente. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 14,1% dos brasileiros estão desempregados no primeiro trimestre. Já no segundo trimestre, o índice encerrou em 13,7%.

Uma vez que a movimentação da economia é afetada, as finanças pessoais dos brasileiros que perderam o emprego também. Mesmo que a taxa tenha marcado uma pequena redução,  ainda não dá para comemorar. Afinal, o país ainda tem dezenas de milhões de brasileiros que poderiam estar trabalhando.

Desse modo, o CEBRAC (Centro Brasileiro de Cursos) desenvolveu o Programa Nacional de Incentivo à Qualificação Profissional e Geração de Emprego e Renda. Por meio de cursos gratuitos e orientação profissional,  o objetivo é desenvolver competências e autoestima para quem está desempregado por conta da pandemia.

Pensando nisso, o diretor do Cebrac e especialista em educação, Thiago Busignani, selecionou as melhores dicas para ajudar as pessoas a reorganizar suas finanças neste período de recolocação profissional.

1 – Analisar os gastos diários

Em primeiro lugar, é fundamental dialogar com a família para definir as prioridades e quais despesas podem ser cortadas, com a finalidade de poupar dinheiro e organizar as finanças.

Entre todos os gastos, desde a pizza do fim de semana até a assinatura do streaming, a pessoa pode reavaliá-los de acordo com a necessidade.

2 – Fonte de renda alternativa

Sendo assim, vale priorizar estar empregado de alguma maneira para evitar momentos de inatividade profissional. Logo, existem uma série de opções dentro do empreendedorismo ou trabalho liberal para conseguir uma receita no fim do mês.

Além disso, a vendas de usados, confecção de artesanatos, prestação de serviços ou freelas podem ser boas alternativas para esse momento de transição entre empregos dentro de cada área.

Perdeu o emprego na pandemia? Saiba como reorganizar suas finanças pessoais
Organização finanças pessoais

3 – Dívidas na ponta do lápis

Embora a primeira coisa que se passa na cabeça na hora de organizar as finanças é se livrar de todas as dívidas, isso nem sempre é a melhor opção.

Uma vez que liquidar todas as parcelas atrasadas pode deixar a pessoa sem dinheiro para manter-se em um futuro breve. Sendo assim, é importante fazer as contas e tentar negociar com o banco que está atrasado.

4 – Cursos de finanças e especializações

Por fim, para te dar uma base de como administrar o dinheiro, vale investir em cursos para aprimorar os conhecimentos e sempre estar alinhado com o mercado de trabalho.

Além de poder se especializar na área de atuação. No CebracPro, por exemplo, existem cursos gratuitos, palestras com especialistas, entre outras oportunidades de networking e aperfeiçoamento.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais