A gestora BlackRock alienou ações do IRB Brasil RE (IRBR3), reduzindo sua participação no final de novembro para 2,84% do total de ações emitidas pela companhia, segundo comunicado ao mercado da resseguradora na quinta-feira (3).

De acordo com o IRB, a BlackRock, na qualidade de administradora de investimentos de terceiros, disse que suas participações agregadas totalizavam 36.111.639 ações no dia 30 de novembro.

IRB Brasil (IRBR3) diz que não há ajustes a fazer no balanço; investigações foram concluídas

3º tri

O IRB Brasil RE teve prejuízo líquido de R$ 229,8 milhões no terceiro trimestre, bem acima do resultado negativo de um ano antes (R$ 19,7 milhões), mas abaixo da perda de R$ 685,1 milhões no segundo trimestre, segundo dados divulgados na noite de terça-feira (4).

“O resultado reflete especialmente a aceleração nos avisos de sinistros internacionais, explicados pelo momento de incertezas na economia e na companhia”, afirmou em nota o presidente-executivo interino e presidente do conselho de administração da resseguradora, Antônio Cássio dos Santos.

“Acreditamos alcançar números positivos no próximo ano, com a melhoria de prêmios especialmente em grandes riscos, como nos setores de petróleo, patrimonial e rural”, estimou, acrescentando que, quando excluídos contratos descontinuados, o terceiro trimestre teve lucro líquido de R$ 149,4 milhões.

Prêmios

De julho a setembro, os prêmios emitidos somaram R$ 2,976 bilhões, marginalmente abaixo do mesmo período de 2019, mas acima dos R$ 2,543 bilhões no trimestre anterior.

O índice de sinistralidade total alcançou 96,2%, de 90,5% no mesmo intervalo do ano passado e de 135,3% no segundo trimestre deste ano.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) ficou negativo em 20%, também mostrando piora na comparação com igual intervalo do ano passado (-1,9%), mas recuperação frente aos três meses imediatamente anteriores (-83,3%).

Veja IRBR3 na Bolsa:

https://youtu.be/_W4X1Sr7kdE
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: