Eletrobras (ELET3) fará aporte de R$ 5 bilhões com intuito de amenizar a crise de energia

A decisão foi aprovada pela empresa no mesmo dia em que governo anunciou uma nova bandeira nas contas de luz

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a Eletrobras (ELET3) vai antecipar, por determinação do governo Federal, o pagamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Ao todo será um aporte de R$ 5 bilhões de reais pagos ainda em 2022. O pagamento dessa conta ao Tesouro Nacional já estava previsto na modelagem de privatização da estatal. No entanto, esse débito seria acertado ao longo de 25 anos.

Os R$ 5 bilhões serão quitados com recursos de sua capitalização, assim como com dinheiro de acionistas privados. De acordo com o governo, o valor pago pela Eletrobras vai ser usado para medidas a fim de evitar o racionamento de energia no país.

Porque a Eletrobras deve esse dinheiro?

Ao todo, a Eletrobrás deve pagar à União cerca de R$ 23,2 bilhões por outorgas de 22 usinas hidrelétricas que terão contratos renovados.

Portanto, de acordo com a companhia elétrica,  o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) fixou o total de R$ 62,5 bilhões como valor adicionado devido aos novos contratos de concessão para geração de energia elétrica das 22 usinas da Eletrobras.

Vale lembrar que isso foi uma condição precedente para a privatização da companhia.

Eletrobras (ELET6): Bolsonaro avalia nomes para presidência da estatal, diz ministro
Logomarca da Eletrobras

Nova bandeira e conta de luz mais cara

Junto com o pagamento da Eletrobras, o governo também anunciou um reajuste nas tarifas de energia, já cobradas na bandeira vermelha 2.

Mesmo assim, uma nova taxa foi incluída nas tarifas. Nomeada de Escassez Hídrica, a nova bandeira será 50% maior e entra em vigor nesta quarta-feira (1). Dessa forma, a taxa extra sai de  R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh). A nova bandeira vai permanecer em vigor até abril de 2022.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o reajuste é o equivalente a um aumento de cerca de 6,78% em média na conta de luz dos consumidores brasileiros.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais