Como se cadastrar em uma corretora de investimentos dos Estados Unidos?

Para investir no maior mercado do mundo, é essencial ter acesso a uma corretora americana

Tendo em vista a alta procura dos investidores para abrir uma conta de investimentos no exterior, seja para usufruir de novas oportunidades ou até proteger o patrimônio, algumas corretoras digitais já permitem o cadastro de estrangeiros.

Com o capital no exterior, é possível adquirir diretamente ações de empresas internacionais. Logo, o bolso do acionista não é diretamente prejudicado pela oscilação do câmbio.

Portanto, para investir no maior mercado de ações do mundo, é essencial ter acesso a uma corretora americana. No entanto, atualmente, esse processo é extremamente simples e rápido.

Pensando nisso, separamos o que você precisa saber para se cadastrar em uma corretora americana:

Tipos de corretoras dos EUA

Antes de decidir qual é a melhor corretora de investimentos americana para abrir conta, é essencial estar ciente que, nos Estados Unidos, existem dois tipos de corretoras.

As corretoras diretas, lidam diretamente com seus clientes, isto é, registram e transmitem as ordens de negociação ao mercado sem assistência de intermediários.

Em contrapartida, tem as corretoras indiretas, que intermediam as operações entre uma instituição de grande porte e o cliente.

Desse modo, aos residentes no Brasil, as corretoras diretas possuem um processo de abertura de conta mais simplificado, rápido e seguro.

Como escolher uma corretora?

A propósito, para selecionar a melhor corretora de investimentos estrangeira, é fundamental que o investidor se atente a uma série de aspectos. 

Em primeiro lugar, ele precisa apurar o contexto legal da instituição, checar se a corretora possui registro na FINRA (Financial Industry Regulatory Authority), com aprovação de funcionamento pela SEC (Securities and Exchange Comission) – a CVM do mercado americano.

Vale se atentar também se a corretora concede abertura de contas nos Estados Unidos aos brasileiros não residentes. Visto que, existem corretoras que não aceitam clientes que não são do país.

Taxas e serviço de câmbio

Além disso, é importante analisar as taxas, custos e valores cobrados por cada intuição. Assim, se atentando nas taxas de corretagem de operação, de manutenção, de comissão, saques e resgates. Afinal, aos brasileiros, as taxas nem sempre são as melhores.

Por fim, o investidor precisa saber se a corretora tem serviços de câmbio diretamente na plataforma. Desta forma, não é preciso se preocupar em converter o real em dólar. Alguns exemplos de corretoras de investimentos que oferecem essa opção são: Avenue, Passfolio e Stake.

Como se cadastrar em uma corretora de investimentos dos Estados Unidos?
Bolsa de Valores americana (créditos: Jorge Araújo)

Veja como abrir conta

De modo geral, grande parte das corretoras americanas disponibiliza a função de abertura de conta por meio da internet.

Logo, o processo é simplificado e consiste em o investidor informar seus dados pessoais como, por exemplo, nome, endereço, email, login e senha. Além disso, há a possibilidades de aparecerem algumas perguntas que devem ser respondidas para a identificação do perfil do investidor.

Em seguida, ele precisará realizar o envio dos documentos requisitados pela corretora. Entretanto, o envio não precisa ser feito através do correio. Via de regra, as instituições americanas disponibilizam a opção de escanear os documentos e enviá-los via internet.

Após todos os envios, a corretora vai gerar  o número da sua conta e a senha do home broker. Contudo, para dar início aos investimentos, o investidor precisa enviar seu dinheiro para a conta bancária da corretora. Por fim, vale destacar que o câmbio utilizado para essa transação inicial, normalmente, é mais alto que a média.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais