5 dicas para começar a guardar dinheiro e investir no longo prazo

Veja como aprender a poupar dinheiro sem sofrer, usando como aliado a organização e disciplina

Poupar dinheiro é sinônimo de grande desafio para algumas pessoas. Isso porque essa tarefa requer disciplina, organização e força de vontade para não cair na tentação de gastar a toa.

Entretanto, guardar dinheiro é muito necessário. Não só por uma questão de enriquecimento, mas sim para prevenir imprevistos, como aconteceu com a pandemia do novo coronavírus nos últimos tempos.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil, cerca de 67% dos brasileiros não conseguem guardar parte de seus rendimentos mensais. Entre os mais pobres, das classes C, D e E, o percentual é 71%.

Entretanto, nas classes A e B, o percentual de não-poupadores fica em 54%. Ou seja, o hábito de não poupar dinheiro é frequente mesmo entre pessoas que recebem um salário maior.

Portanto, veja 5 dicas de como guardar dinheiro para emergências ou investir:

1 – Tenha um bom motivo

Para qualquer planejamento, é necessário ter um objetivo claro. Além disso, saber quanto tempo levará para alcançar o valor estipulado de forma sincera, Afinal, não é legal ficar desanimado e parar no meio do processo.

Por isso, é importante refletir bem sobre os objetivos e pensar no tempo para alcançá-los. Ter um bom motivo será justificativa suficiente para deixar de fazer aquelas compras impulsivas e focar nas metas.

2 – Quanto já gasta?

Em segundo lugar, é importante saber o quanto a pessoa gasta por mês e com o que. Na prática, a conta é bem simples. Anotar os gastos com o cartão de crédito e separar em categorias, como alimentação, entretenimento, contas fixas e outros.

Vale lembrar que se não colocar no papel, não dá para ter uma percepção clara dos gastos. Essa tarefa é fundamental para refletir sobre as contas que podem ser cortadas ou adiadas.

5 formas de poupar dinheiro para investir
Ilustração guardar dinheiro

3 – Gastos essenciais x gastos opcionais

Alguma coisa dentro da rotina de gastos terá que ser cortada. Por isso, é necessário ver o que tem que ser eliminado ou adiado.

Nessa etapa, é necessário ser sincero consigo mesmo para conseguir perceber que cortar certas coisas em primeira instância pode proporcionar coisas muito melhores a longo prazo.

4 – Valor mensal para investimentos

Não importa se é R$ 100 ou R$ 1.000 por mês, o importante é começar a criar o hábito de juntar dinheiro para investir. Dessa forma, a pessoa começa a construir uma vida financeira mais tranquila e sólida.

Vale ressaltar o que já dizia o maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett: “Não invista o que sobra depois de gastar, gaste o que sobra depois de investir.” 

5 – Prazer e alegria no que já tem

Por último, mas não menos importante, é bom saber que nós consumimos mais do que o necessário na busca por satisfação. E se a satisfação vier agora, independentemente da sua conta bancária?

Portanto, seria crucial refletir sobre as coisas que realmente trazem alegria e o que pode ser incluído no dia a dia sem mexer no dinheiro do bolso.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais