O banco de investimentos Credit Suisse manteve a recomendação de compra neutra para a Usiminas (USIM5), entretanto elevou o preço-alvo da ação de R$ 6,50 para R$ 12.

A instituição financeira justifica essa elevação, que quase dobrou, por conta da demanda externa e interna que, conforme o banco, está se recuperando.

Esse aquecimento no segmento permite que as siderúrgicas implementem aumentos sequenciais nos preços. Também por conta dos resultados do segundo trimestre.

Usiminas (USIM5): reativação de forno ajudará na retomada econômica

USIM5: preço-alvo

Vale ressaltar que o preço-alvo de uma ação é o preço que o papel deve alcançar em um determinado período de tempo, segundos os analistas, levanto em consideração um prazo de doze meses.

Com relação à recomendação neutra, o banco destaca que o momento está forte e os lucros estão sendo recuperados, sugerindo aparente normalidade.

No fim do pregão de ontem (16) a ação da companhia fechou cotada a R$ 10,88.

Cenários

A companhia diz acreditar em cenário promissor para novas altas, pois as equações de paridade de importação de aços planos permanecem em território negativo (-13% no último cálculo do banco) e há uma escassez geral de estoque entre as siderúrgicas, o que deve facilitar como altas de setembro e outubro.

Já acerca da divisão de mineração, a Usiminas ainda apresenta um balanço resultante do fato de sua mina estar totalmente esgotada até 2025, de modo que a empresa pode ter que passar por ciclo de investimentos para aumentar seu tempo de exploração da mina, de acordo com uma administração.

Veja USIM5 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: