O UBS Group AG fez parceria com o banco de investimentos independente colombiano Inverlink, de acordo com um comunicado divulgado nesta quarta-feira (16).

Segundo a Reuters, o movimento visa fortalecer sua presença na negociação na América Latina.

O banco suíço disse que o acordo de colaboração com o Inverlink, fundado há 30 anos, abrange serviços de banco de investimento na Colômbia e, em alguns casos, na América Central e no Caribe.

UBS se associa ao colombiano Inverlink; Sequoia Soluções Logísticas planeja IPO

Parceria

A mais nova parceria do UBS na América Latina ocorre menos de um ano depois de anunciar uma joint venture voltada para serviços de banco de investimento com o Banco do Brasil, com o objetivo de ampliar sua capacidade de fazer negócios no Brasil, Chile, Argentina, Paraguai, Peru e Uruguai.

O banco suíço planeja expandir seu banco de investimento conectando ainda mais clientes globalmente.

“Esta parceria, junto com nossa parceria estratégica com o Banco do Brasil, amplia nossa cobertura na América Latina”, disse Ros L’Esperance, co-chefe do banco global do UBS no comunicado, informando que o banco vê oportunidades de crescimento informado na região.

Ao contrário do negócio com o Banco do Brasil, em que o UBS terá o controle acionário de um novo banco de investimentos, o banco suíço não terá participação Inverlink ou em joint-venture, disse o banco, sem divulgar os termos do acordo.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil, o segundo maior banco do Brasil em ativos, oferece ao UBS um forte balanço para negócios que aceitam crédito, além de uma vasta rede de clientes.

O UBS, por sua vez, desenvolve uma joint venture conectividade internacional. Um consórcio deve ser lançada antes do final do ano, já que o Banco Central aprovou uma parceria no mês passado.

Sequoia quer R$ 1,7 bi em IPO

A Sequoia Soluções Logísticas (SEQL3) planeja uma oferta pública inicial de ações (IPO) para levantar até R$ 1,7 bilhão, de acordo com o documento à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A companhia, que é controlado pela empresa de private equity norte-americana Warburg Pincus, definiu uma faixa de preço entre R$ 14,25 e R$ 17,75 por ação.

O preço final definido em 5 de outubro. Tanto a empresa quanto seus acionistas pretendem vender ações na oferta, afirmou a Sequoia no documento.

A empresa e seus acionistas planejam oferecer 70.175.438 ações, mas isso pode aumentar para 94.736.841 ações, incluindo lote suplementar.

Após a oferta, a Warburg Pincus continuará detendo uma participação de 10,67% a 30% na empresa. A Sequoia planeja usar os recursos para adquirir concorrência, investir em automação e aumentar o capital. Os bancos de investimento do Banco BTG Pactual, Santander.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: