Estrangeiros compram 34% das ações da BR Distribuidora (BRDT3) vendidas pela Petrobras (PETR3 e PETR4)

A Oferta Secundária marcou a saída completa da estatal na BR Distribuidora

Os investidores estrangeiros levaram a melhor e ficaram com a maior parte, cerca de 34%, das ações da companhia BR Distribuidora (BRDT3), vendidas pela Petrobras (PETR3 e PETR4).

A operação foi o ponto final para a estatal, a qual saiu completamente do quadro de acionistas da distribuidora, que até então era uma subsidiária da petroleira.

A oferta subsequente de ação, também chamada de follow on, foi realizada no final de junho. Com isso, a Petrobras anunciou ao mercado todos os seus ativos da companhia, líder na distribuição de combustíveis e lubrificantes no país.

Detalhes da operação

De acordo com o anúncio de encerramento da operação, os estrangeiros adquiriram cerca de 149,058 milhões de ações vendidas pela Petrobras. Isso é cerca de 34% do total dos papéis (436,875 milhões de ativos).

A venda incluiu as ações subscritas pelo Morgan Stanley, coordenador e líder da oferta, assim como suas afiliadas. Além disso, com o valor por ativo à R$ 26, a Petrobras arrecadou cerca de R$ 3,9 bilhões só com a venda aos estrangeiro. Ao todo, a oferta movimentou um total de R$ 11,4 bilhões aos bolsos da petroleira.

Estrangeiros compram 34% das ações da BR Distribuidora (BRDT3), vendidas pela Petrobras (PETR3 e PETR4) em junho
BR Distribuidora e Petrobras

Boas expectativas

De acordo com o banco Credit Suisse, com a saída da Petrobras, há uma expectativa de aumento em 46% sobre as ações da BR Distribuidora.

Agora em 2021, os papéis da distribuidora chegaram a um crescimento de 20%. O crescimento foi alavancado com os resultados que a empresa apresentou no primeiro trimestre. Dessa forma, a companhia também teve uma maior participação no mercado nesse período, fato que surpreendeu positivamente os investidores.

Além disso, os ativos da BR Distribuidora devem ganhar mais com o avanço da vacinação no país, pois isso irá permitir a tão esperada retomada econômica. Outro fator é a privatização das refinarias, que também é um ponto positivo para os negócios da distribuidora.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais