Foram quatro meses com o alto-forno desligado e a produção interrompida. Um período difícil para Usiminas, provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Sem encomendas, a direção da unidade – que fica na cidade de Ipatinga, no Vale do Aço de Minas Gerais -, reduziu jornadas de trabalho de seus funcionários e interrompeu contratos com fornecedores.

Uma fase ruim que vai ficando para trás.

Hoje, o alto-forno 1 foi religado em uma cerimônia que contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro.

Usiminas (USIM5): reativação de forno ajudará na retomada econômica

O primeiro

O alto-forno 1 foi o primeiro a ser instalado na Usiminas, na década de 1960. Ele tem a capacidade de produzir duas mil toneladas de ferro gusa por dia, que é a primeira etapa do processo siderúrgico, considerado um símbolo da siderurgia nacional.

O presidente Bolsonaro disse que a empresa é “um orgulho nacional” e lembrou que a retomada do alto forno faz parte do processo de recuperação econômica do país, afetada pela pandemia de Covid-19.

Ele destacou que apesar da crise econômica mundial provocada pelo novo coronavírus, o Brasil é um dos países que melhor lidou com a questão: “a tendência era de que a economia brasileira crescesse 3% este ano, mas veio o imprevisto. Só que o governo fez a sua parte. O Brasil foi um dos países que melhor lidou com estas questões.”

Otimismo

Para o presidente da Usiminas, Sergio Leite, a retomada do alto-forno 1 é também uma mensagem de otimismo e que reforça o compromisso da companhia com o desenvolvimento do país.

“Esse religamento tem um significado especial para nós, por marcar a confiança da Usiminas no futuro. O ponto mais agudo da crise, vivido em abril, ficou para trás e diversos indicadores sinalizam para uma retomada gradual da economia ao longo do segundo semestre a do próximo ano”, avalia Leite.

A Usiminas tem cerca de seis mil funcionários em Ipatinga e é fundamental para a economia da cidade e também para outros municípios do Vale do Aço de Minas Gerais.

Veja USIM5 na Bolsa:

https://www.youtube.com/watch?v=OS-U22UyNGE
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: