A Eletrobras (ELET6) está mais próxima de ser privatizada. Isso porque o governo do presidente Jair Bolsonaro avançou com o projeto para a estatal.

A afirmação é do senador Eduardo Braga (MDB-AM), que participou de reuniões com os ministérios da Economia e de Minas e Energia sobre o tema.

Segundo a Reuters, o governo tem negociado um acordo para que a tramitação da proposta comece no Senado, sob relatoria de Braga, ao invés de ser deliberada antes pela Câmara dos Deputados.

Braga disse que “aquilo que estava paralisado ao longo do ano de 2019, paralisado no ano de 2020, parece que começa a se esboçar uma construção”.

E complementou: “agora, quem vai definir isso não sou eu, não tenho esse condão.”

Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS
Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS

ELET6: ações

As ações da Eletrobras, que operavam perto da estabilidade, engataram alta após as falas de Braga. Os papéis preferenciais subiam 3% por volta das 12:51.

Ele afirmou que um acordo final sobre o tema depende de um aval do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que é também o chefe do Congresso Nacional.

E acrescentou que não acredita em resistência de senadores à proposta caso algumas demandas em relação ao projeto de desestatização sejam atendidas.

Uma delas é a previsão de que a operação gere recursos para investimentos na região Norte.

ELET6: ex-ministro

Braga foi ministro de Minas e Energia no governo da ex-presidente Dilma Roussef, e tem sugerido ainda que a União mantenha uma “golden share”.

Também que se amplie a destinação de recursos gerados com a privatização para um fundo do setor elétrico com o objetivo de aliviar encargos cobrados nas tarifas.

“Propomos criar um mecanismo que vai ter recursos, que vai ter investimento, vai baixar tarifa, e vai gerar de R$ 15 bilhões a R$ 20 bilhões para o Tesouro Nacional”, disse.

Veja ELET6 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: