O Banco Central (BC) autorizou instituições financeiras a fazerem testes de pagamentos com uso do WhatsApp.

A informação foi repassada ao mercado na sexta-feira (31) pelas operadoras de cartões Mastercard e Visa. O aplicativo é um serviço de mensagens do Facebook.

À Reuters, a Mastercard informou que a funcionalidade ficará liberada apenas para um grupo limitado de cartões que realizarão transações de baixo valor.

A empresa afirmou ainda que, enquanto aguarda a definição oficial da autarquia, “segue contribuindo com o regulador para que o serviço seja liberado para o consumidor final”.

Já a Visa afirmou que também recebeu a autorização do BC para testes com WhatsApp, mas não para operação comercial.

“Acreditamos que esse é um passo importante para continuar aperfeiçoando esse modelo de pagamento e inserir mais parceiros no projeto”, afirmou a Visa em comunicado.

Banco Central autoriza testes com WhatsApp para pagamentos
Banco Central autoriza testes com WhatsApp para pagamentos

Em análise

Consultado, o BC afirmou que o pedido da potencial parceiras do WhatsApp para pagamentos “está em análise e segue o trâmite normal de aprovação”.

O WhatsApp anunciou em 15 de junho que seus usuários poderiam fazer pagamentos por meio do aplicativo, numa parceria que também incluía Banco do Brasil e a empresa de meios de pagamentos Cielo.

Mas, dias depois o BC mandou as bandeiras de cartões Visa e Mastercard suspenderem o uso do aplicativo para pagamentos e transferências.

A intenção dos órgãos reguladores é avaliar eventuais riscos para o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

Executivo do BC

Há uma semana o diretor do BC, João Manoel Pinho de Mello, afirmou que a autoridade monetária autorizará pagamentos por meio do Whatsapp, caso entenda que o mecanismo está ao alcance de todos os participantes do mercado.

No começo desta semana, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pediu à Cielo e ao Facebook esclarecimentos sobre um sistema de pagamentos via Whatsapp.

A Cielo afirmou nesta sexta-feira que não recebeu do BC nenhum comunicado a respeito de uma autorização para testes.

O WhatsApp afirmou que não vai comentar o assunto.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: