Hidrovias do Brasil (HBSA3) divulga projeções financeiras e operacionais 2021-2025

Dia 19 anunciou aquisições

A Hidrovias do Brasil (HBSA3) divulgou suas projeções financeiras e operacionais para o período 2021-2025, conforme fato relevante encaminhado ao mercado nesta quinta-feira (22).

De acordo com o documento, em se tratando do corredor norte, a empresa considera volume de grãos (Miritituba e Rodoviário direto) e de fertilizantes. Inclui volume de Porto Velho a partir de 2023. Não considera novos projetos da Companhia na região.

Já acerca do corredor sul, considera operação total da Vale até 2025, bem como volume com aquisição da Imperial a partir de maio de 2021 e volume proporcional a participação da Companhia nas JVs (TGM e Limday).

Entretanto, não considera novos projetos na região, nem eventuais aquisições e consolidações e considera cenário com navegação regular com nível de calado adequado.

Hidrovias do Brasil (HBSA3) divulga projeções financeiras e operacionais 2021-2025

Quanto a navegação costeira, a empresa estima manutenção do contrato com Alunorte em linha com histórico, movimentação de outros produtos em linha com histórico e menor volume de bauxita em 2021 em função de situação pontual e não-recorrente no píer de descarregamento do cliente no 1T21, compensado por “take or pay” do contrato.

Já o Sal Santos, a empresa diz considerar volume parcial em Santos até o primeiro trimestre de 20221, e volume de Sal a partir do segundo semestre de 2021. Também considera a a operação regular de Sal e Santos em 2025.

Hidrovias do Brasil (HBSA3) divulga projeções financeiras e operacionais 2021-2025

Hidrovias

Ainda tratando se suas projeções, agora sobre câmbio, a empresa considera o câmbio de R$ 5,20 para 2021 e câmbio de R$5,00 para 2025, sendo que variações cambiais podem impactar os valores estimados, dado que operações do Corredor Sul e Navegação Costeira possuem contratos em dólar norte-americano.

A Companhia utiliza o EBITDA ajustado como medição não contábil, com o intuito de prover informação financeira adicional sobre a sua capacidade de gerar resultados operacionais e possibilitar uma comparação com os concorrentes de mercado, os quais, em geral, também utilizam tal medição.

O EBITDA acima apresentado é ajustado por itens não-recorrentes, equivalência patrimonial e hedge accounting e inclui resultado obtido com as JVs. Acreditamos que a incorporação do EBITDA ajustado fornece ao investidor uma métrica adicional para analisar o resultado da Companhia.

Veja HBSA3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais