Oi (OIBR3 e OIBR4): entenda o que está por trás da capitalização de R$ 2,5 bilhões da empresa

A companhia informou ao mercado a conclusão da subscrição e emissão de debêntures da Brasil Telecom Comunicação Multimídia (BTCM) no valor de R$ 2,5 bilhões

A Oi (OIBR3 e OIBR4) finalizou a subscrição e integralização das debêntures da Brasil Telecom Comunicação Multimídia (BTCM) no valor de R$ 2,5 bilhões.

De acordo com o comunicado enviado pela operadora para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) esta quarta-feira (26), são debêntures mutáveis em ações de espécie, com garantia real, em uma única série para colocação privada.

A empresa comunicou a emissão em fevereiro. Além disso, a operação servirá para a capitalização e expansão da rede de fibra até a residência (FTTH). Assim como, na separação estrutural da InfraCo.

Comunicado da Oi

De acordo com o comunicado da Oi, essa é mais uma etapa no processo de recuperação judicial e da estratégia de mudanças na empresa. O intuito é otimizar as operações e incrementar os resultados das recuperandas e outras subsidiárias diretas ou indiretas.

Porém, vale ressaltar que a BTCM está sendo incorporada pela operadora. Desta forma, o processo será visto como um passo na separação estrutural da InfraCo, empresa de fibra de óptica, prevista para os próximos meses.

Em fevereiro deste ano, a operadora confirmou a assinatura de um acordo de exclusividade na negociação de fundos do BTG Pactual (BPAC11) para a venda de 51% da InfraCo.

Oi (OIBR3;OIBR4) completa capitalização de R$ 2,5 bilhões

Recuperação judicial

A operadora solicitou uma ação de recuperação judicial por ter uma dívida de R$ 65,4 bilhões. De maneira simplória, essa operação nada mais é do que um meio para obter concessão de moratórias e condições diferenciadas para o pagamento das dívidas.

O prazo para concluir o processo é de 12 meses e acaba em outubro, de acordo com a decisão do juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, publicada em 2020.

No entanto, o magistrado afirma que a data-limite será prorrogada se as vendas de ativos da Oi não forem finalizadas até o dia 8 de outubro.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais