Desemprego atinge 14,8 milhões de brasileiros, segundo IBGE

A taxa de desempregados chega a 14,7%, a maior registrada desde 2012

Segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há 14,8 milhões de brasileiros desempregados, uma taxa de 14,7% neste 1° trimestre de 2021. Maior número registrado desde 2012.

Dessa forma, comparando com dados do ano passado, houve um aumento de 0,8%. Isso é o equivalente a cerca de 880 mil pessoas a mais em busca de um trabalho.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Os dados foram divulgados hoje (27) pelo IBGE e fazem parte do PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), pesquisa feita desde 2012 e publicada mensalmente.

Entretanto, a chegada da pandemia é um fator importante dentro desse cenário. Com a paralisação de empresas, diversas pessoas ficaram desempregadas. Restrições à circulação adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) também tornaram mais difícil a busca por um novo emprego.

Por consequência, a taxa de trabalhos informais é de 39,6% da população, ou seja, 34 milhões de trabalhadores brasileiros informais. No trimestre passado, a taxa era de 39,5%, no 1° trimestre de 2020, 39,9%.

Desemprego atinge 14,8 milhões de brasileiros, segundo IBGE

O que dizem os economistas?

Os economistas acreditam que o mercado pode se recuperar com a reação do setor de serviços, uma vez que ele é um dos maiores empregadores do Brasil, correspondendo em média a 70% do PIB (Produto Interno Bruto).

O Brasil chegou a registrar em 2020 cerca de 16,4 milhões de demissões, o que mostra como a crise sanitária afetou o mercado de trabalho, em especial serviços como bares, hotéis e restaurantes, uma vez que esses serviços necessitam da circulação de clientes. Portanto, com o avanço da vacinação no país é esperado pelos especialistas uma melhora desses negócios.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais