MERCADO JÁ ENXERGA REFORMA DA PREVIDÊNCIA COMO APROVADA

“O mercado já tem como certa a aprovação da reforma previdenciária. Pode ser que ela seja mais desidratada, mas será aprovada”

O índice Ibovespa já subiu quase 20% este ano. Entre altos e baixos, parece dar sinais de finalmente estar se sustentando acima dos 100 mil pontos. O cenário externo também é positivo com o acordo entre Mercosul e União Europeia, além de uma possível trégua entre a guerra comercial dos Estados Unidos e China, que tem aliviado os mercados. Com isso, o mercado se anima também e já enxerga a Reforma da Previdência como aprovada.

Como a Reforma impacta a economia?

Segundo Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, a Reforma da Previdência tem um peso tão grande que muitas vezes o cenário econômico externo é ofuscado pelas expectativas. “A Reforma tem impactado o avanço do mercado financeiro que muitas vezes se descola até do externo”, comentou. Para a Sócia-Diretora, não temos um cenário em que a Reforma não será aprovada, a possibilidade é apenas de desidratação, o que não necessariamente seria ruim. “Basicamente, não existe essa possibilidade. O mercado já tem como certa a sua aprovação, pode ser que ela seja mais desidratada, mas será aprovada”, comentou.

Como a Reforma afeta a Bolsa de Valores?

Daniela explica que os investimentos em renda fixa perderam a atratividade e, portanto, temos uma tendência de subida da Bolsa. O clima político parece de consenso em torno da aprovação como objetivo principal, o que se traduz no aumento da confiança dos investidores na economia brasileira. “O índice tende a se sustentar no patamar acima dos 100 mil pontos por um bom período com o avanço da Reforma. Importante para o ajuste de contas, além de aumentar a confiança. Com a aprovação e outros possíveis ajustes de gastos do estado, o Ibovespa tem chance de bater até 130 mil pontos ainda este ano”, finalizou.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais