O Conselho de Administração da companhia Furnas aprovou um acordo judicial para reaver à elétrica Light (LIGT3) R$ 496 milhões referentes a pagamentos indevidos recebidos pela subsidiária da Eletrobras em 1986, informou a estatal na terça-feira (22).

O acordo prevê que o pagamento será realizado em três parcelas, sendo uma de R$ 336 milhões até 28 de dezembro deste ano, uma de R$ 40 milhões até 5 de dezembro de 2021 e outra de R$ 120 milhões até 18 de março de 2022, segundo fato relevante publicado pela Eletrobras.

“Essa última parcela poderá ser quitada em ativos elétricos, por meio de transferência bancária, ou a combinação de ambos, a depender da avaliação financeira dos ativos elétricos a serem transferidos para a Light”, acrescentou a Light em comunicado à parte, divulgado a terça.

Consórcio com Light (LIGT3) e Cemig (CMIG4) tem multa de R $ 44 mi da Aneel

A Eletrobras

Segundo a Eletrobras, o processo ainda não havia sido provisionado ao final do terceiro trimestre, pois Furnas chegou a obter sentença e recursos favoráveis na Justiça do Rio de Janeiro.

“Entretanto, em razão do andamento processual e de novas decisões desfavoráveis em instâncias recursais junto ao Superior Tribunal de Justiça, os riscos envolvidos foram reavaliados, majorando-se a expectativa de perda”, afirmou a estatal.

“Por esta razão, considerou-se o acordo judicial como sendo a melhor alternativa para o encerramento do processo”, completou, acrescentando que os efeitos do acerto serão tratados no balanço do quarto trimestre deste ano.

As companhias

A Eletrobras é uma sociedade de economia mista e de capital aberto sob controle acionário do Governo Federal brasileiro e atua como uma holding, dividida em geração, transmissão e distribuição, criada em 1962 para coordenar todas as empresas do setor elétrico.

Já a Furnas Centrais Elétricas S/A, ou simplesmente Eletrobras Furnas, é uma empresa brasileira de economia mista subsidiária da Eletrobras, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, atuando no segmento de geração e transmissão de energia em alta e extra-alta tensão.

Veja LIGT3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: