IRB Brasil (IRBR3): Susep encerra fiscalização sobre enquadramento regulatório

A companhia estava sujeita à fiscalização especial desde maio de 2020

O Conselho Diretor da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) decidiu, por unanimidade, encerrar a fiscalização especial da IRB Brasil (IRBR3) sobre o enquadramento regulatório referente aos índices de liquidez e cobertura de provisões técnicas da companhia, informou a empresa nesta quarta-feira (7).

Segundo comunicado desta manhã, a companhia estava sujeita à fiscalização especial desde maio de 2020, após ter sido oficiada pela SUSEP sobre o enquadramento, e durante todo o referido período, “manteve o mercado devidamente informado acerca de sua situação em relação à adequação às normas vigentes e adotou todas as medidas necessárias para solucionar a questão com a maior brevidade possível”.

A empresa escreve que o encerramento da fiscalização representa um “marco fundamental” no processo de recuperação da companhia, fruto de um “trabalho intenso de toda a atual administração juntamente com o apoio dos seus colaboradores, parceiros, clientes, acionistas e demais stakeholders”.

IRB Brasil (IRBR3): Susep encerra fiscalização sobre enquadramento regulatório

IRB: seguradoras

As seguradoras registraram alta de 9,7% no faturamento em janeiro ante o mesmo período do ano passado, aponta o boletim IRB+Mercado.

O mercado segurador totalizou prêmios totais de R$ 11 bilhões no mês, o oitavo consecutivo de alta. Segundo o IRB, o índice de crescimento do faturamento é o maior para um mês de janeiro desde 2018. Os dados apontam que mais de 60% dos grupos seguradores tiveram crescimento.

Com faturamento de R$ 2,5 bilhões, o segmento Corporativo de Danos e Responsabilidades registrou a maior variação positiva do mês (30,8%) e foi o que mais contribuiu para o desempenho do mercado. Houve alta de R$ 594 milhões em relação a janeiro de 2020.

O início do ano também foi favorável para o segmento de Vida, que detém a maior participação do mercado segurador, 35% do faturamento.

A modalidade acumulou R$ 204 milhões, alta de 5,7% diante de janeiro de 2020. Os produtos de Vida Individual e Prestamista Coletivo mantiveram a evolução do último ano, com variações de 29,1% e 7,7%, respectivamente. Os seguros do segmento Rural somaram R$ 444 milhões de faturamento, alta de 22,1%.

Os sinistros recuaram com o impacto positivo sobre a sinistralidade do setor: de 43,5%, em janeiro de 2020, para 41,4%, no primeiro mês de 2021.

Veja IRBR3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for iinvestidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais