IPO do ano: Nubank busca avaliação acima dos US$ 75 bi e estar entre as 100 maiores empresas dos EUA

Segundo especulações, executivos do banco digital solicitaram uma avaliação de até US$ 100 bilhões

A oferta pública inicial (IPO) do Nubank nos Estados Unidos busca arrecadar um valor acima dos U$ 75 bilhões, segundo fontes que circularam nesta quinta-feira (26).

No entanto, em uma rodada de financiamento realizada recentemente, administrada pela Berkshire Hathaway de Warren Buffett, a fintech foi avaliada em US$ 30 bilhões.

Especulações sobre IPO

Logo, caso o Nubank seja listado com um valor elevado em comparação ao Itaú Unibanco, a fintech irá integrar o time das maiores fintechs do mundo, ultrapassando a Robinhood.

Ainda de acordo com especulações, executivos do banco digital solicitaram uma avaliação de até US$ 100 bilhões. Em contrapartida, outras fontes acreditam que seja improvável o Nubank atingir este valor na oferta pública inicial. Portanto, até então, a instituição ainda não comentou sobre a avaliação aguardada.

A oferta pública inicial da fintech está prevista para acontecer entre o final de outubro e novembro, com previsão de arrecadação de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões.

Contudo, os roadshows que o Nubank pretende realizar como teste, assim identificando o interesse dos investidores, devem ocorrer em setembro.

IPO do ano: Nubank busca avaliação acima dos US$ 75 bi
Imagem divulgação Nubank

Resultados do Nubank 

Em suma, o banco digital reportou um prejuízo de R$ 230 milhões e de R$ 18 bilhões na carteira de empréstimos no ano passado. Segundo o Banco Central, no intervalo entre janeiro e março, registrou um lucro líquido de R$ 6,8 milhões.

Por certo, a instituição emitiu ainda mais cartões de débito ao comparar com Itaú. Uma vez que, os clientes de contas bancárias tradicionais buscam contas digitais. Além disso, o Nubank investiu na expansão regional da fintech, como no México e na Colômbia.

Nubank entre as 100 maiores

Em resumo, com a oferta pública inicial nos Estados Unidos, o Nubank almeja conquistar US$ 100 bilhões em valor de mercado. Portanto, caso alcance, a fintech ficará entre as 100 maiores norte-americanas. Além de solidificar a posição como um dos maiores bancos digitais do mundo.

Por consequência, ultrapassaria o Airbnb (AIRB34) e encostaria em companhias grandes como 3M, General Eletric e Zoom.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais