IPO 2021: Ações da Dotz (DOTZ3) estreiam na B3 com alta de 10%

A estreia bem sucedida chegou a levantar 390,72 milhões de reais com ações valendo R$ 13,20

A Dotz (DOTZ3) obteve uma alta de 10% no preço de suas ações em sua estreia na Bolsa de Valores (B3) nesta segunda (31), depois de precificar o IPO a 13,20 reais por ação, levantando R$ 390,72 milhões. Às 10h20 de hoje, pelo horário de Brasília, os papéis subiam 11,89%, para R$ 14,77.

A oferta restrita a apenas um grupo de investidores qualificados  é coordenada pelos bancos: BTG Pactual (BPAC11), Itaú BBA (ITUB4), UBS BB e Credit Suisse (C1SU34).

Do total arrecadado, R$ 195,3 milhões vão ser destinados para o capital social e os demais R$ 195,3 milhões serão destinados à reserva de capital.

Sobre a Dotz

A Dotz (DOTZ3) é uma empresa de tecnologia fundada nos anos 2000. Ela tinha, no final do ano passado, cerca de  48 milhões de membros, uma vez que 9 milhões eram ativos (realizavam transações na plataforma nos últimos 12 meses) e 1,9 milhão em seu marketplace.

Todavia, a Dotz realizou sua abertura de capital em maio de 2021. A companhia afirmou que todos seus recursos líquidos originados da oferta serão encaminhados para investimentos em sua plataforma de tecnologia. Assim, para ampliar a participação da empresa nos negócios de fidelização e aquisições estratégicas.

Em 2020, a Dotz teve um prejuízo de R$ 64,2 milhões.  Com isso, 246% a mais do que o registrado em no ano anterior.

Entretanto, a receita líquida, depois do resgate de pontos, foi de R$ 111 milhões, 12,5% a menos que o resultado de 2019. Antes do resgate, a receita totalizou R$ 230 milhões no ano passado, com baixa de 19,6%.

O que é IPO e como funciona?

Assim que a empresa lança suas ações na Bolsa de Valores (B3), como é o caso da Dotz, acontece a Oferta Pública Inicial (IPO). Portanto, isso significa que ela será vendida pela primeira vez, dessa forma, todo o dinheiro obtido será para reinvestimentos à instituição.

Entretanto, as transações que ocorrem dentro desse cenário são típicas de Mercado Primário. Vale ressaltar que os demais ativos como, por exemplo: títulos e letras de câmbio ou até CDB, também podem ser vendidos no mercado primário, não sendo uma exclusividade das ações.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais