Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 19,1 bilhões entre os dias 1º e 13 de novembro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado é a diferença entre os R$ 285,6 bilhões aplicados e R$ 266,5 bilhões sacados pelos investidores no período.

Entre os dias 9 e 13 de novembro, a indústria voltou a registrar captação líquida positiva, totalizando R$ 23 bilhões. Os fundos de renda fixa puxaram o resultado com R$ 23,4 bilhões, mas com aporte de R$ 16 bilhões concentrado em um único fundo.

Investimentos

ETFs e multimercados

Já os ETFs (R$ 307,2 milhões), os cambiais (R$ 218,3 milhões) os FIPs (R$ 202,9 milhões) e os FIDCs (R$ 180,7 milhões) também se saíram bem. Esse último teve um aporte concentrado de R$ 180 milhões em um mesmo fundo.

Os multimercados tiveram resgates líquidos de R$ 797,1 milhões, assim como os fundos de previdência (R$ 328,8 milhões) e os de ações (R$ 130,9 milhões).

Até 13 de novembro, a indústria de fundos acumula captação líquida positiva de R$ 156,4 bilhões e patrimônio líquido de R$ 5,8 trilhões.

Outubro

Os fundos de investimento tiveram resgates líquidos R$ 23,5 bilhões de 1º até 23 de outubro.

O montante é a diferença entre os R$ 490,8 bilhões aplicados e os R$ 514,3 bilhões sacados pelos investidores no período.

Na semana

Na semana entre 19 e 23 de outubro, a indústria registrou saídas líquidas de R$ 19,2 bilhões. Elas foram influenciadas por retiradas de R$ 12 bilhões da classe de renda fixa.

Apesar de um resgate concentrado de R$ 5,6 bilhões em um único fundo, a maior parte das saídas da renda fixa foi resultado de saques dos investidores. Os resgates da classe correspondem a apenas 0,5% do patrimônio líquido da classe.

FIDCS

Os FIDCs, os multimercados e os fundos de ações também fecharam a semana com saídas líquidas de R$ 3,5 bilhões, R$ 2,3 bilhões e R$ 868 milhões, respectivamente.

Todas foram concentradas em saques de apenas um fundo de cada classe. Os fundos de previdência registram resgate de R$ 620,1 milhões e os cambiais de R$ 20,8 milhões.

Os FIPs (R$ 143,1 milhões) e ETFs (R$ 23,5 milhões) fecharam a semana no azul.

Ano

Até 23 de outubro, a indústria de fundos acumula captação líquida positiva de R$ 174,3 bilhões e patrimônio líquido de R$ 5,7 trilhões.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: