O conselho de administração da Eletrobras (ELET6) aprovou na quarta-feira (23) o Plano Diretor de Negócios e Gestão para o período entre 2021 e 2025. O documento projeta investimentos de R$ 41,1 bilhões no período.

De acordo com o Valor Econômico, por ano a companhia projeta investimentos de R$ 8,2 bilhões em 2021; R$ 10,1 bilhões em 2022; R$ 9,2 bilhões em 2023; R$ 8 bilhões em 2024; e R$ 5,6 bilhões em 2025.

A principal frente de investimentos é em Angra 3, com desembolsos de aproximadamente R$ 15,3 bilhões.

Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS
Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS

Geração corporativa

Conforme o jornal, em geração corporativa, o investimento previsto é de R$ 10,8 bilhões, e em transmissão a previsão é de R$ 10 bilhões.

O montante remanescente é voltado para as áreas de infraestrutura, ambiental e nas sociedades de propósito específico (SPEs).

A companhia afirmou que, além de reafirmar o propósito, a visão e os valores da companhia, o plano diretor de negócios e gestão se apresenta como “desdobramento do Plano Estratégico”, que define os projetos que serão desenvolvidos pelas empresas do grupo, visando o alcance dos “objetivos estratégicos voltados para o crescimento e modernização sustentável da Eletrobras e alinhados às novas tendências do setor de energia.”

Capitalização

A capitalização da Eletrobras é uma das estratégias de melhoria do desempenho empresarial dentro do plano diretor.

“Avaliar e implementar alternativas de capitalização da Eletrobras, prioritariamente, através da viabilização do Projeto de Lei de Desestatização da Eletrobras número 5.877/2019, enviado ao Congresso Nacional em Nov/19”, aponta a companhia na apresentação do plano.

Além da capitalização, a companhia cita também otimização da estrutura da dívida e disciplina de capital como iniciativas estratégicas.

Veja ELET6 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: