O Grupo SBF, dona da Centauro (CNTO3) anunciou nesta segunda-feira (14) a aquisição da rede de canais digitais NWB por R$ 60 milhões, sujeito a determinados ajustes de preço com base no capital de giro, caixa e endividamento do detentor dos canais Desimpedidos, Acelerados, Fatality e Falcão 12.

Em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a dona da rede de lojas de artigos esportivos Centauro disse que o Grupo NWB é detentor também de 80 afiliados que juntos somam mais de 81 milhões de seguidores no Instagram e 73 milhões de inscritos no YouTube.

“A transação marca a entrada da companhia no universo do conteúdo e do entretenimento, dando acesso a novas expertises que vão aprofundar a relação do grupo e suas empresas com toda a audiência do esporte”, afirmou o Grupo SBF.

Dona da Centauro (CNTO3) compra rede de canais digitais NWB por R$60 mi

A conclusão

A conclusão da operação depende de certas condições, incluindo, aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)

O Grupo levantou R$ 900 milhões em oferta de ações em junho, com a destinação dos recursos prevendo o financiamento de aquisições de empresas em curso e futuras que possam contribuir para a execução de sua estratégia de crescimento e a expansão de seus negócios.

Nike

O Grupo anunciou dia 1 a conclusão da compra dos ativos da Nike no Brasil, após anunciar o negócio de cerca de R$ 1 bilhão em fevereiro.

A companhia afirmou que a designação da empresa adquirida será mudada para Fisia Comércio de Produtos Esportivos e que ela será distribuidora exclusiva no Brasil de produtos da Nike, incluindo pelo endereço nike.com.br, por um período inicial que vai até o final de maio de 2030.

A empresa também será varejista exclusiva de lojas físicas da Nike, podendo abrir e operar pontos de venda da marca no Brasil por um período inicial de cinco anos.

O negócio, que havia sido contestado pela Netshoes, alvo de aquisição da Centauro mas que acabou sendo comprado pela Magazine Luiza, foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no início de novembro.

A aprovação ocorreu mediante acordo para “garantir tratamento isonômico na distribuição dos produtos da Nike”, informou o Cade na ocasião.

Veja CNTO3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: