O bitcoin recuava até 6% nesta segunda-feira, em meio a temores sobre a disseminação de uma nova variante do coronavírus no Reino Unido.

A criptomoeda exibia queda de 4,7% às 9h24 (horário de Brasília), a 22.349 dólares. No domingo, a moeda digital bateu recorde a 24.299,75 dólares.

O bitcoin superou a marca dos 20 mil dólares pela primeira vez na semana passada, em meio a um crescente interesse de investidores institucionais.

Bitcoin recua com temor sobre nova variante do coronavírus

Tesouro dos EUA

Após semanas de especulação de que o Departamento do Tesouro dos EUA estava trabalhando em regulamentações que afetariam carteiras de criptomoedas, a FinCEN, que monitora crime financeiros, emitiu na sexta-feira (18) regras propostas que “exigiriam que bancos e empresas de serviços financeiros apresentassem relatórios e mantivessem registros e verificar a identidade dos clientes” que fazem transações de criptomoedas em carteiras não identificadas (leia-se: privadas).

As novas regras devem receber comentários públicos até 4 de janeiro de 2021 e propõem que “moeda virtual conversível” e “ativos digitais com curso legal” sejam classificados como “instrumentos monetários” e, portanto, estão sujeitos aos requisitos da Lei de Sigilo Bancário do país.

De acordo com essas regras, qualquer transação totalizando mais de US$ 10.000 em um período de 24 horas deve ser relatada ao FinCEN e a identidade do cliente deve ser verificada; muitas transações exigiram um limite menor de US$ 3.000.

De acordo com o FinCEN, esta “expansão direcionada das obrigações de relatórios e manutenção de registros da legislação bancária” foi projetada para impedir a atividade financeiras ilícitas envolvendo criptomoedas.

“As autoridades dos EUA descobriram que os agentes malignos estão usando cada vez mais o CVC para facilitar o financiamento internacional do terrorismo, a proliferação de armas, a evasão de sanções e a lavagem de dinheiro transnacional, bem como para comprar e vender substâncias controladas, documentos de identificação roubados e fraudulentos e dispositivos de acesso, produtos falsificados, malware e outras ferramentas de hacking de computador, armas de fogo e produtos químicos tóxicos “, diz o aviso.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: