5 fatos importantes sobre Bitcoin para quem quer começar a investir na criptomoeda

A Bitso, plataforma líder de criptomoedas na América Latina, listou cinco informações importantes e curiosas sobre esse ecossistema financeiro

Nos últimos meses, o Bitcoin (BTC) tem surpreendido o mercado devido ao seu amadurecimento em relação a volatilidade. Isso porque, mesmo com um cenário conturbado, o ativo continuou crescendo e alcançando máximas históricas. 

Logo, cada vez mais pessoas pensam em entrar nesse universo. Contudo, por ser algo relativamente novo, com termos próprios e diferenças básicas frente ao mercado financeiro tradicional, muitos investidores se sentem inseguros.

Pensando nisso, a Bitso, plataforma líder de criptomoedas na América Latina, listou cinco informações importantes e curiosas sobre esse ecossistema financeiro e seu principal ativo, o Bitcoin.

1 – O bitcoin tem muita tecnologia

Em resumo, cada Bitcoin existe dentro de uma cadeia de dados. O blockchain, que funciona como uma espécie de ‘livro público’, armazena os recursos e registros de transações.

Nesse sentido, o blockchain é responsável pelo maior diferencial do Bitcoin, a liberdade. Em vista disso, a criptomoeda não possui um lastro como outros ativos e fica distante de políticas monetárias. Ou seja, não é emitida por Bancos Centrais e nem regulada por governos, sendo completamente independente.

Em razão disso, a própria comunidade cuida da emissão e dos registros, não só das transações. Bem como, as carteiras virtuais, que operam como endereços únicos protegidos por uma chave privada.

2 – O Bitcoin funciona como “ouro digital”

A propósito, o Bitcoin foi constituído para ser limitado. Isto é, não dá para imprimir com a mesma lógica do dinheiro comum. Ele detém um “teto” de criação de novas unidades, sendo que a quantia a ser garimpada é de apenas 21 milhões de unidades. Por conta disso, ele é deflacionário.

Isso faz com que o Bitcoin seja considerado um “ouro digital”, já que sua escassez simula um recurso natural. Logo, quanto mais bitcoins são minerados, mais difícil fica de se extrair novas unidades.

3 – As transações com bitcoins são rastreadas

Há quem diga que Bitcoin é um ativo pouco seguro e ligado a atos criminosos. No entanto, isso é um grande equívoco. De acordo com a empresa Chainalysis, especialista em dados de blockchain, apenas 0,34% das atividades com a criptomoeda podem ser consideradas suspeitas.

Afinal, nenhum criminoso quer deixar rastros e, quando o assunto é tecnologia, toda transação com bitcoin é rastreável. Cada bloco da cadeia, chamada de blockchain, detém todas as informações da transação atual e de todas as anteriores.

Sendo assim, cada vez que uma criptomoeda é enviada, o rastro aumenta, e não existe uma maneira de apagá-lo. Então, para adulterar ou invalidar uma transação no blockchain, é necessário um poder computacional enorme, de alto custo e complexidade.

5 fatos importantes sobre Bitcoin para quem quer começar a investir na criptomoeda agora
Investir em Bitcoin

4 – Volátil? Sim, mas uma ideia revolucionária

Não é segredo pra ninguém que o Bitcoin oscila de preço, que não é pouco. No entanto, isso não exclui o fato de que esse ativo está crescendo e se solidificando. Logo, se comparar o cenário de criptomoeda atual com o de cinco anos atrás, é possível visualizar que o mercado detém uma curva de crescimento bem interessante historicamente.

Nesse sentido, no primeiro semestre deste ano, o Bitcoin apresentou uma alta de 19%, representando o melhor ativo deste período no país. Além disso, foi o único a superar o Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M), que subiu 15% no primeiro semestre.

Sendo assim, os riscos existem tanto no mercado tradicional quanto no de criptomoedas. À vista disso, é essencial conhecer bem e se informar.

Recentemente, tanto a Bitso quanto outras plataformas de criptomoedas brasileiras tiveram rodadas de investimentos muito bem-sucedidas e se tornaram unicórnios. Isso só mostra o quanto essa ideia revolucionária tem potencial.

5 – Criptomoedas são o futuro

De acordo com o mestre em Economia pela Escola Austríaca, Fernando Ulrich, as criptomoedas são as maiores inovações tecnológicas desde a criação da Internet. Portanto, têm potencial para mudar o mundo.

Em suma, elas surgiram com o propósito de substituir as moedas físicas no cotidiano das pessoas, mas foram além e abriram espaço para um grande ecossistema. Cada criptomoeda tem seu próprio blockchain e alguns trazem grandes inovações, como a possibilidade de armazenar contratos inteligentes e tokens não fungíveis – as famosas NFTs.

Tudo isso mostra que o Bitcoin, as criptomoedas e tudo que veio com elas está aqui para ficar. Elas certamente vão ajudar as pessoas a repensarem noções de valores e de como encaramos o sistema financeiro.

Assim, para o investidor conhecer mais sobre esse universo e dar seus primeiros passos, continue aprendendo e escolha uma exchange confiável para te acompanhar.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais