O Bradesco (BBDC4) está considerando uma cisão e listagem de sua corretora Ágora, disseram analistas do Goldman Sachs em nota a clientes.

“O plano do Bradesco é levantar capital com a intenção de financiar os investimentos da Ágora em recursos humanos, marketing, M&A horizontais e governança corporativa para se preparar para um eventual IPO”, escreveram os analistas, explicando que os planos foram revelados por executivos da área de relações com investidores do banco em videoconferência.

Leandro Miranda, diretor de relações com investidores do Bradesco, disse que um IPO ocorrerá dentro de 4 a 5 anos, enquanto a cisão acontecerá no final do ano.

Bradesco é a empresa da América Latina com maior lucro no 1º semestre

Ágora

A Ágora tem 500 mil clientes e R$ 65 bilhões em ativos sob custódia, mas a expectativa é que alcance R$ 200 bilhões, uma vez que o Bradesco levará parte de seus clientes para a Ágora.

Atualmente, a única corretora do Brasil listada é a XP Inc, que tem uma capitalização de mercado de quase R$ 24 bilhões na Nasdaq, com R$ 436 bilhões em ativos sob custódia.

25% do mercado em 2021

Menos de um ano depois de anunciar o reposicionamento da Ágora, a corretora voltada às pessoas físicas do Bradesco tem crescido forte, mesmo na pandemia.

Segundo o Estadão, desde dezembro o número de clientes aumentou 30%, chegando aos 480 mil.

Houve um motivo básico: o juro real quase zerado tem impulsionado os brasileiros a ousarem mais em suas aplicações – e nas formas de investir.

Também existiram razões operacionais: uma estratégia abrangente, que envolve tecnologia, treinamento e uma base crescente de operações, entre outras iniciativas.

Com esse ritmo acelerado, a meta agora é de abocanhar um quarto do mercado de investimentos do país, até o fim de 2021.

Veja BBDC4 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: