A Usiminas (USIM5) colocou sua sede na capital mineira à venda, impulsionada pelo “novo normal”, por conta do home office.

Segundo o Estadão, o assunto já esteve em outros momentos na mesa. A sede é marco arquitetônico no bairro de Pampulha em Belo Horizonte.

Caso o negócio seja concretizado, a ideia é levar a parte administrativa da siderúrgica para salas comerciais, no centro-sul da capital mineira.

Antes da pandemia, trabalhavam presencialmente no prédio de seis andares entre 300 e 400 pessoas.

No fim dos anos 2000, época de muitos investimentos na empresa, eram mil, grande parte engenheiros.

Usiminas (USIM5) põe sede em Belo Horizonte à venda

Economia

Conforme o jornal, além de fazer caixa com a venda, a economia também virá do corte nos grandes custos de manutenção do prédio, que inclui jardins de Burle Marx e foi inaugurado em 1980.

Até então, a sede da Usiminas ficava em um edifício comercial. A siderúrgica poderá voltar ao mesmo modelo, 40 anos depois.

USIM5: ações

A Planner reforçou a recomendação de compra da USIM5 e elevou o preço-alvo, de R$ 7 para R$ 11,80.

Para a gestora, após um período marcado por fracos números operacionais em razão da forte retração do mercado de aço brasileiro com a pandemia de Covid-19, a companhia deve apresentar melhores resultados no segundo semestre do ano.

De acordo com a corretora, a recuperação deve se manter em 2021, amparada pela demanda por aço no mercado interno, com melhores preços, e pelo bom desempenho esperado para o setor de mineração.

Isso porque melhorias no cenário da empresa não devem demorar a aparecer. A Usiminas reativou em agosto o alto-forno 1, a aciaria 1 da usina de Ipatinga e o setor de laminação da usina de Cubatão.

Com a retomada das operações, pode-se esperar um aumento na disponibilidade de produtos para venda já no terceiro trimestre.

Veja USIM5 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: