A Ser Eduacional (SEER3) fechou acordo para comprar 100% do Colégio Cultural Módulo, mantenedor da Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN).

A instituição adquirida teve em 2019 receita líquida de cerca de R$ 20 milhões e EBITDA ajustado de R$ 4,3 milhões, e tinha 2.100 alunos de graduação, em dezembro de 2019.

A Ser pagou R$ 24 milhões pelo negócio, sendo metade em duas parcelas, uma à vista e outra em 30 dias, e a restante em cinco parcelas anuais.

Ser Educacional (SEER3) compra a rede internacional de universidades Laureate

Rio grande do Sul

A rede que administra duas universidades na região metropolitana de Porto Alegre se tornou a nova desejada pelos gigantes do setor educacional no país. A Laureate Brasil – dona de UniRitter e Fadergs, que somam 34 mil alunos em Porto Alegre e Canoas – aceitou uma oferta para vender seus ativos por R$ 4 bilhões. A compradora é a Ser Educacional, presente em 26 Estados e no Distrito Federal.

Conforme a Ser, o negócio criará o quarto maior grupo de Ensino Superior do Brasil, com aproximadamente 450 mil alunos – 267 mil da Laureate e 185 mil da Ser – nas modalidades de ensino presencial e a distância. Reunirá mais de cem campi universitários e pelo menos 500 polos de EaD.

Entretanto, tudo pode mudar nos próximos dias. A Yduqs, segundo maior grupo educacional do Brasil, enviou um comunicado ao mercado financeiro e à Comissão de Valores Mobiliáros (CVM) avisando que pretende entrar na disputa. No documento, avisa que tem condições de apresentar uma proposta “mais atraente” do que a concorrente.

Valor

Além do valor, o que mais surpreendeu na disputa bilionária que muda o comando de duas universidades gaúchas.

Outra gigante acredita ter proposta “mais atraente” para comprar controladora de duas universidades gaúchas Outra gigante acredita ter proposta “mais atraente” para comprar controladora de duas universidades gaúchas

O negócio está em aberto porque no acordo foi colocado um dispositivo chamado “Go Shop”, comum em negociações de fusões e aquisições entre empresas com ações em bolsa. O mecanismo prevê que a Laureate poderá aceitar uma proposta mais alta de algum outro interessado até 30 dias após a celebração do contrato com a Ser – prazo que se expira em 13 de outubro. A Ser, no entanto, terá chance de cobri-la. Caso a Laureate não aceite, terá de indenizá-la em R$ 180 milhões.

Quaisquer negociações dependem da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que deve evitar movimentações que concentrem demais o mercado educacional no Brasil, em plena efervescência.

O Cade poderá, por sinal, ser o ponto de vantagem da Ser na disputa. Analistas de mercado ouvidos pela colunista de GZH Marta Sfredo afirmam que a recente compra da Adtalem, dona do Ibmec, pela Yduqs já foi um ato de concentração na região Sudeste. Uma nova aquisição poderia ser vista pelo Cade como inadequada ao livre mercado.

Veja SEER3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: