Petrobras (PETR4): XP reitera Venda mesmo após fundo para amortecer oscilações dos preços

O preço-alvo está posicionado em R$24 por ação

A XP Investimentos analisou o ativo Petrobras (PETR4) em seu portfólio e optou por reiterar a recomendação de Venda com preço-alvo em R$ 24 por ação.

De acordo com a gestora, parte da arrecadação do leilão de Atapu e Sépia poderia ser destinada ao fundo, que, na prática, bancária um subsídio para evitar as oscilações em um momento de elevação dos preços no mercado internacional e da cotação do dólar frente ao real.

Diz a Casa de investimentos que a Petrobras está levantando alternativas a serem apresentadas ao governo para viabilizar a criação de um fundo para amortecer oscilações dos preços de combustíveis. Entre as diversas possibilidades em estudo está o uso de recursos do leilão das áreas da cessão onerosa do pré-sal, previsto para o fim deste ano.

“Como mencionamos anteriormente, recentemente a Petrobras chegou a um acordo com a União que estabelece as participações e o valor de compensação à petroleira no caso de licitação dos volumes excedentes da Cessão Onerosa nos campos de Sépia e Atapu, na Bahia de Santos. Pelo campo de Atapu, a Petrobras receberá US$ 3,25 bilhões, e pelo campo de Sépia, a compensação líquida será de US$ 3,2 bilhões”, disse.

E acrescentou: “parte da arrecadação do leilão poderia ser destinada ao fundo, que, na prática, bancária um subsídio para evitar as oscilações em um momento de elevação dos preços no mercado internacional e da cotação do dólar frente ao real.”

Petrobras (PETR4): XP reitera Venda mesmo após fundo para amortecer oscilações dos preços

XP – Petrobras

De acordo com o relatório assinado pelos analistas Gabriel Francisco e Maira Maldonado, ainda que seja marginalmente positivo que estejam sendo estudadas formas de compensar a volatilidade dos preços de combustíveis fora do escopo da política de preços da Petrobras, a gestora diz ter notado que a alternativa proposta não produzirá soluções até o leilão dos barris excedentes dos campos de Atapu e Sépia ocorrer.

“Também notamos que o governo não foi bem sucedido ao tentar licitar tais blocos em novembro de 2019, tanto devido (i) aos valores de bônus de outorga considerados elevados (R$13,7 bilhões para Atapu e R$22,9 bihões para Sépia, totalizando R$36,6 bilhões), como (ii) devido à incertexa relacionada ao cálculo de compensação à Petrobras pelo diferimento da produção de seu contrato original das áreas da Cessão Onerosa, assinado em 2010 (ponto esse que foi recentemente endereçado)”, frisou.

E concluiu: “assim, não acreditamos que a notícia reduz a percepção de risco para a manutenção de uma política de preços de combustíveis alinhada com à paridade de importação, tendo em vista que há incertezas a respeito do sucesso das licitações destas áreas.”

Veja PETR4 na Bolsa:

Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais