A Neoenergia Renováveis, controlada de forma indireta pela Neoenergia (NEOE3), firmou contrato com a PEC Energia para comprar projetos “pipeline” de geração de energia eólica, com potencial a ser instalado de aproximadamente 400 MW, na Serra da Gameleira, na Bahia.

Segundo a Reuters, o valor total da aquisição pode chegar a R$ 80 milhões, a serem pagos a partir do fechamento da operação e em função do funcionamento de determinados marcos de desenvolvimento dos parques, segundo a elétrica.

Neoenergia (NEOE3) fecha compra de projetos eólicos na Bahia por R$ 80 mi

NEOE3: Opção de Compra

A companhia disse ainda em comunicado nesta sexta-feira (18) que passou a ser titular do direito ao futuro exercício de Opção de Compra, junto à PEC Energia, de outros projetos eólicos na região da Serra da Gameleira.

A opção poderá ser exercida a critério da Neoenergia Renováveis.

“A aquisição reforça a execução do plano estratégico de longo prazo da Neoenergia, atendendo às políticas de rentabilidade e alocação eficiente de capital do Grupo, além do comprometimento em ampliar a participação de fontes de energia renovável na matriz energética brasileira”, disse .

NEOE3: kWh

Uma megaoperação conjunta contra desvios milionários de energia elétrica mobilizou equipes policiais de quatro estados ao longo da última terça-feira (15).

No total, 23 empreendimentos de setores produtivos situadas na Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul foram alvos da ação realizada em parceria com a Neoenergia, com mais de 3,5 milhões de kWh de energia recuperados.

Nas ações, 12 pessoas foram autuadas em flagrantes ou encaminhadas para prestar esclarecimentos.

Segundo a empresa, a investigação policial foi desencadeada a partir de denúncias apresentadas pelas distribuidoras do grupo, com a operação simultânea nas regiões focando na indústria do ramo de laticínio, fábricas de cerâmica, comércios e propriedades rurais.

A Bahia concentrou a maioria dos alvos, com os peritos criminais e agentes da polícia civil do estado identificando furto de energia em 12 propriedades – grandes fazendas de irrigação e plantação de café e cultivo de camarão nos municípios de Juazeiro, Valença, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso e Senhor do Bomfim.

Em Pernambuco, a perícia identificou desvio de energia em uma fábrica de artefatos cerâmicos, na cidade de Lagoa de Itaenga.

No Rio Grande do Norte, as ligações clandestinas foram encontradas em uma fazenda de beneficiamento de leite localizada no Sítio Fechado, zona rural de Florânia, Região do Seridó, e em bares da praia de Genipabu, no município de Extremoz, na Grande Natal.

Já no Mato Grosso do Sul foram registradas cinco fraudes em três fábricas de cerâmicas e em dois comércios da cidade de Brasilândia, numa ação que recuperou 450.000 kWh, energia suficiente para abastecer 2.620 residências durante um mês.

Veja NEOE3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: