O que é IFIX e como funciona? Saiba tudo sobre o principal índice dos fundos imobiliários

Este índice registrou queda, nesta quarta-feira (27), em razão da divulgação da nova taxa Selic

O índice de Fundos de Investimentos Imobiliários, mais conhecido como IFIX, representa o indicador mais importante para aplicações desse setor. Afinal, ele direciona a performance dos principais fundos existentes na Bolsa de Valores (B3).

Sendo assim, compreender o IFIX é um fator fundamental aos investidores desse segmento, dado que é uma maneira de acompanhar o desempenho dos fundos. Logo, podem surgir boas oportunidades através dele.

Isso porque o mercado de Fundos Imobiliários (FIIs) é considerado uma das opções mais populares e tradicionais no país. Portanto, antes mesmo de se expor, é necessário saber como seu principal índice opera.

Confira tudo sobre o principal índice dos investimentos imobiliários a seguir:

Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX)

Em suma, o IFIX é um índice que apresenta a performance média de uma carteira de fundos de investimento imobiliários, sendo que a escolha acompanha alguns critérios da Bolsa de Valores. Bem como, a liquidez da aplicação e o valor de mercado.

O IFIX representa um índice de retorno. Ou seja, dá importância tanto para as variações nos preços das cotas, como para a distribuição de proventos e o impacto causado na carteira. A propósito, desde sua criação, há 9 anos, o índice registrou um crescimento de 80%, ao passo que o Ibovespa valorizou 107%. 

Nesse sentido, dentro de um intervalo de um ano, os Fundos de Investimentos Imobiliários que integram o IFIX contam com 60% de participação nos pregões. Aos FIIs que operam em um período inferior a 6 meses na Bolsa de Valores, participam no mínimo 60% dos pregões desde a data de início da operação.

Portanto, não existem Fundos de Investimento Imobiliários que detém uma participação acima de 20% dentro da carteira do IFIX.

IFIX, principal índice dos Fundos Imobiliários

Como investir no IFIX?

Neste momento, há apenas um ETF na Bolsa de Valores que replica o índice IFIX, que é denominado de XFIX11. Criado em novembro do ano passado, a aplicação busca replicar os resultados dos Fundos de Investimentos Imobiliários. 

Por conseguinte, o mesmo ainda não apresentou os mesmos resultados do índice. Antes do lançamento desse ETF, o IFIX era usado somente como método do investidor acompanhar os FIIs que apresentavam bons retornos. Com isso, auxiliando o investidor.

Entretanto, não é recomendado se basear apenas neste índice. Antes de negociar, vale analisar cada detalhe. Portanto, ele funciona como uma maneira de encontrar boas opções de fundos.

IFIX despenca na B3

Na quarta-feira (28), o IFIX encerrou o dia com uma forte queda de 0,48%, chegando aos 2.680,78 pontos, o menor percentual registrado no mês de outubro.

Desta forma, somando a perda no ano, o indicador alcançou 6,60%. Isso aconteceu com efeito, principalmente, na divulgação da nova taxa Selic, que avançou de  6,25% ao ano para 7,75%.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais