Com lockdown no DF, Congresso Nacional proíbe acesso de visitantes

Após o governo do Distrito Federal decretar lockdown, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), assinou, nesta sexta-feira (26/2), um ato proibindo o acesso de visitantes às dependências do Senado durante o período em que vigorarem as restrições. O 1° secretário da Câmara, Luciano Bivar (PSL-PE), também está preparando um ato para formalizar a restrição na Câmara dos Deputados.

O ato, assinado pelo presidente do Congresso, estabelece medidas para prevenção da transmissão da Covid-19, levando em consideração o decreto do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), que fechará todos os serviços, exceto os essenciais.

O documento destaca a alta ocupação dos leitos hospitalares de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nas redes pública e privada no Distrito Federal. Segundo a Secretaria de Saúde do DF, apenas um leito estava disponível nesta sexta.

Ato assinado por Rodrigo Pacheco

O governador do Distrito Federal conversou ao telefone com os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), sobre o lockdown e recomendando a restrição da circulação na Casa. Lira teria concordado com a recomendação e enviou a decisão ao primeiro secretário da Casa para formalização do ato.

Nesta semana, diversos prefeitos de todo o país circularam pelo Congresso Nacional.

Desde o início da pandemia da Covid-19, há uma orientação aos gabinetes no Senado de convocar presencialmente apenas os assessores imprescindíveis.

O post Com lockdown no DF, Congresso Nacional proíbe acesso de visitantes apareceu primeiro em Metrópoles.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais