UniWeeks oferece primeiro ativo digital que pretende fortalecer a economia do turismo

A plataforma vai unir fornecedores e consumidores

Idealizada por brasileiros, a UniWeeks oferecerá o primeiro ativo digital que pretende fortalecer a economia do turismo internacional.

Isso porque em 2019 um em cada 10 empregos a nível mundial estava ligado ao setor turístico, segundo dados do relatório do The World Travel and Tourism Council.

Esse mercado foi um dos que mais sofreu com os impactos da pandemia de Covid-19. Para o Fórum Econômico Mundial (FEM), a indústria do turismo pode ter recuado 20 anos, enquanto dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o recuo deste setor chegou aos níveis de 30 anos atrás, com uma retração estimada entre 70% a 75% e um prejuízo que ronda os US$ $1,1 trilhão em receitas internacionais.

Por outro lado, de acordo com o CoinMarketCap, as finanças descentralizadas e disruptivas, ou seja, ativos digitais, contratos financeiros inteligentes, protocolos e aplicativos descentralizados, tiveram um crescimento exponencial no último ano, atingindo uma capitalização de mercado de R$ 623 bilhões. Pensando na necessidade da recuperação do setor de turismo e no crescimento do DeFi, um novo ecossistema foi criado, a UniWeeks.

UniWeeks oferece primeiro ativo digital que pretende fortalecer a economia do turismo

UniWeeks

A UniWeeks, em sua plataforma, que utiliza as redes blockchain da Ethereum e da Binance Smart Chain, tem previsão de lançamento ainda para este ano. O modelo conecta o mercado turístico aos consumidores por meio de um ecossistema de produtos, contratos inteligentes, serviços e recompensas para gerar liquidez com criptomoedas.

De acordo com o idealizador da iniciativa, Anderson Lima, a ideia desse ecossistema é viabilizar um projeto mais efetivo para o mercado de turismo. “Atuei em startups e fintechs nos Estados Unidos e em Portugal, com sólidos conhecimentos em projetos de timeshare e multipropriedades, mas queria criar um conceito mais seguro e eficiente para o turismo. Me aprofundei no mercado de finanças descentralizadas e consegui enxergar sua aplicação em outros setores da economia”.

Ativos Digitais

A UniWeeks vai unir fornecedores – que utilizam a plataforma para oferecer seus produtos, como passagens aéreas, diárias em hotéis, refeições em restaurantes ou experiências em viagens – com os consumidores, por meio de um ativo digital de utilidade. “Analisando esse cenário, reuni todas as minhas experiências anteriores e, pensando tanto no lado do turista quanto no lado do fornecedor, surgiu o conceito por trás do ecossistema UniWeeks”, explica Lima.

A iniciativa está finalizando a etapa de captação privada e, na fase de Initial Coin Offering (ICO), espera captar mais de US$ 5 milhões até o final de junho de 2021. O projeto será capaz de oferecer uma alternativa para o setor com a oferta de soluções inovadoras, acessíveis e descentralizadas, criando um ecossistema transparente, de baixo custo e seguro, que utiliza ativos digitais para transações peer-to-peer (P2P), smart contracts, serviços, experiências, tokens fungíveis e não-fungíveis (NFT).

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais