Para impulsionar o Next, o Bradesco deverá separar o banco digital visando autonomia de sua fintech voltada ao público jovem.

O Bradesco deu a largada em sua estratégia de desacoplar áreas de negócios de alto crescimento.

Segundo o Valor, o primeiro passo foi a cisão do banco digital, que ontem (1) deixou de ser um departamento e foi convertido em empresa.

O modelo que começa a ser testado agora deverá ser replicado em outras frentes, principalmente a corretora Ágora, embora os trâmites ainda não tenham começado.

Em todos os casos, diz o jornal, o Bradesco não deve abrir mão do controle, mas aceita negociar uma fatia minoritária em IPO ou com um sócio estratégico.

Puxada por PIX, revolução bancária promete acirrar concorrência, diz jornal

Next: a lógica

A lógica é a de dar vida própria a essas operações de forma que se tornem mais visíveis para os investidores e possam ser negociadas com múltiplos melhores que os do banco tradicional.

Ao mesmo tempo, o Bradesco continuará provendo capital, produtos e balcão para essas companhias.

Em abril de 2019 que o Bradesco já tinha planos de desmembrar o Next. Com a cisão, o banco digital passará a funcionar como uma das empresas do conglomerado financeiro da Organização Bradesco, “adquirindo maior autonomia e velocidade de gestão e de atuação”, anunciou o banco ontem em comunicado.

Estratégia

De acordo com o Bradesco, o movimento é parte da estratégia da instituição financeira na competição com bancos digitais e fintechs, que vai acelerar com a introdução do Pix e do open banking, e com os hábitos digitais dos clientes, intensificados na pandemia.

A intenção, daqui para a frente, é que o Next seja visto como uma empresa de tecnologia que oferece serviços financeiros e não financeiros.

O banco digital atuará como correspondente e terá produtos do Bradesco e de terceiros, afirmou Victor Queiroz, diretor de recursos humanos, operações e finanças do Next.

Esse não é o único objetivo. A separação em uma empresa à parte também foi planejada para tirar amarras do banco digital.

A expectativa no Bradesco é que, dessa forma, o Next ganhe mais agilidade para tomar suas próprias decisões – que até então disputavam a prioridade com outras áreas do banco.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: