https://youtu.be/xiVdZtb9DRo

O Bitcoin é uma moeda digital, considerada descentralizada e que não necessita de demais pessoas para sua funcionalidade. Além disso, o Bitcoin (BTC), como outras criptomoedas, não depende de bancos tradicionais, como Itaú, Bradesco, Santander, entre outros. O Bitcoin (BTC) foi a primeira criptomoeda do mundo e funciona acerca de 8 anos já. Para que o Bitcoin (BTC) funcione e seja descentralizada e extremamente segura é necessário o uso do Blockchain, que garante a sua segurança e proteção das criptomoedas, incluindo também o Bitcoin (BTC). A moeda digital BTC foi criada por Satoshi Nakamoto, sendo este um pseudônimo de seu criador, que até hoje não sabe quem de fato é.

Além disso, diferente das demais moedas, como dólar ou euro, a cotação do Bitcoin (BTC) ainda é algo incerto, ou seja, não se sabe quais fatores levam a moeda a sofrerem alteração em seu valor, como sua cotação subir ou descer. Atualmente, o Bitcoin (BTC) gira em torno de US$ 8 mil, ou seja, cerca de R$ 37 mil.

Para entender melhor sobre o assunto e a atual situação do Bitcoin (BTC), principalmente em relação ao coronavírus que está movimentando os mercados, o Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira, Fabrizio Gueratto, entrevistou o CEO da Enfoque e Analista Gráfico, Especialista em Bitcoin, Fausto Botelho, para uma série de dois vídeos sobre a atual situação do Bitcoin (BTC) e quando se deve preocupar e quais providências tomar em relação a criptomoeda mais famosa do mundo, além da pioneira no meio.

O Bitcoin (BTC) vai subir?

Para começar, o Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira comenta que o Bitcoin (BTC) costuma ter grande valorização. “Ele sobe muito, mas quando cai também, nada supera”, brinca Fabrizio Gueratto. Botelho comenta que os analistas gráficos não podem prever o futuro, mas o que a análise técnica ou gráfica faz é interagir com o comportamento. “Quando olho um gráfico, estou olhando o comportamento da massa. Mas, é importante também ficar de olho nos comportamentos do mercado, pois ali ocorre uma guerra, e é importante entender que o mercado é uma guerra”, comenta o CEO da Enfoque.

Coronavírus impacta o Bitcoin (BTC)?

“Antigamente, durante as crises as pessoas corriam para o ouro, já hoje o Bitcoin (BTC) vem se tornando um ótimo substituto para esse ativo que já é bem tradicional no mercado”, explica o CEO da Enfoque quando questionado sobre o impacto do coronavírus (covid-19), que já matou e afetou diversas pessoas na China e por outros locais do mundo, em relação ao Bitcoin (BTC).

Até onde o preço do Bitcoin (BTC) vai?

“O Bitcoin (BTC) é muito volátil, pode sair de US$ 0 e ir para US$ 37 e depois cair para US$ 2 de novo. Se a gente pensar nesse sentido, o Bitcoin (BTC) já deve dois fortes e grandes movimentos de alta desde sua criação em 2008”, explica o CEO, Analista Gráfico e Especialista em Bitcoin, Fausto Botelho. 

Leia também: “Viver de renda: Melhores Fundos Imobiliários para 2020?”.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: