Fundos têm captação líquida positiva de R$39,3 bi entre 1º e 14 de maio

Fundos têm captação líquida positiva de R$39,3 bi entre 1º e 14 de maio

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 39,3 bilhões entre os dias 1º e 14 de maio, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 383,8 bilhões de aportes e R$ 344,5 bilhões de resgates no período.

Na semana última semana, entre 10 e 14 de maio, a indústria teve captação líquida positiva de R$ 38,7 bilhões. Os fundos de renda fixa tiveram o melhor desempenho, com saldo líquido de R$ 37,7 bilhões. No entanto, 56% desse total foi um aporte feito por um único fundo.

Fundos

Na sequência, aparece a classe de ações, que encerrou com saldo de R$ 1,6 bilhão. O resultado foi puxado por aporte de um mesmo fundo no valor de R$ 955 milhões. Também tiveram saldo positivo: os ETFs (R$ 129,7 milhões) e os FIDCs (R$ 112,6 milhões).

Por outro lado, os multimercados registraram resgates líquidos de R$ 526,8 milhões. Os fundos de previdência também fecharam no vermelho (R$ 319,1 milhões), assim como os cambiais (R$ 32,6 milhões).

Os FIPs tiveram resgates líquidos de R$ 107,3 milhões, mas impactados, em parte, por um saque de R$ 124 milhões de um único fundo.

Desde 1º de janeiro, a indústria acumula captação líquida positiva de R$ 177,7 bilhões e patrimônio líquido de R$ 6,3 trilhões.

  • Só clique aqui se já for investidor

Anbima

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 270 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais