A taxa básica de juros, a Selic, está em queda. Países de primeiro mundo possuem uma taxa básica de juros, e de inflação, baixa. Sendo assim, o brasileiro não precisa ficar preocupado com a economia do país. Os investimentos em renda fixa estão perdendo sua atratividade. Você sabe o que fazer para não perder dinheiro?

Na prática, os produtos de renda fixa possuem os rendimentos atrelados, principalmente à Selic. Um indivíduo com uma carteira de investimentos diversificada, terá mais segurança em seus investimentos.  Ter uma parte dos investimentos em renda fixa é importante ainda porque faz com que a base do patrimônio fique em constante rendimento. Dessa forma, será possível arriscar em outros investimentos.

Durante o 1Bilhão De Verão o Financista Fabrizio Gueratto pega duas cadeiras de praia e grava em locais como: Avenida Paulista, Paraisópolis, Museu do Ipiranga, Parque do Povo, Ciclovia da Marginal Pinheiro e Litoral Norte de São Paulo. Seja com convidados ou sozinhos. Dos convidados que já passaram pelo quadro estão presentes: Leandro de Checci da Nova Futura Investimentos e Onyx Traders, Bea Aguillar do Canal Papo de Bolsa, Lucas Pit do Canal Pit Money, Bernardo Pascowitch do Yubb, Jason Vieira da Infinity Asset, Ricardo Brasil do Canal Ganhando a Vida Adoidado, Fábio Barbosa, atual Presidente do Itaú Social e ex-presidente do Banco Santander, entre muitos outros convidados.

Taxa Selic  e CDI em queda:

Dentre os temas tratados no canal, é importante ressaltar o mais recente corte da taxa Selic, ou seja, a taxa básica de juros. Com o corte da Selic cada vez mais os investimentos de renda fixa acabam por ser menos atrativos aos investimentos, consequentemente entregando uma rentabilidade menor. Além disso, os investidores preocupam-se também com suas reservas de emergências, que obrigatoriamente devem estar alocadas em investimentos de renda fixa, como Tesouro Direto, CDB e DI. Todas estas opções acabam por levar em conta a taxa Selic e seus rendimentos dependem da mesma. Hoje, a taxa encontra-se em 4,25% e o CDI consequentemente em 4,15%, estando sempre 1 ponto percentual abaixo da taxa básica de juros.

Como fica o meu dinheiro em um CDB:

Com a queda cada vez maior da taxa Selic, o Financista Fabrizio Gueratto, do Canal 1Bilhão Educação Financeira, foi até o Museu do Ipiranga em São Paulo para explicar aos seus seguidores sobre o rendimento deste investimento de renda fixa e se ainda vale realmente a pena alocar o dinheiro neste título do governo, levando também em conta o desconto do Imposto de Renda (IR) e a inflação, que se projetada futuramente pode acabar impactando o rendimento dos investimentos de Tesouro Direto Selic, principalmente para aqueles que escolheram o investimento para alocar seus cofres de emergência, ou seja, suas reservas de emergência. 

Leia também: ” POUPANÇA rende SELIC e está PERDENDO para a INFLAÇÃO? MEU DINHEIRO VALE MENOS e causa PREJUÍZO?“.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: