“Planejamento é essencial para que todo o processo seja tranquilo e não ocorra estresse durante as compras de fim de ano”, explica Educador Financeiro.

Final de ano é sempre relacionado a época de fazer compras e esse sentimento vem atrelado ao recebimento do 13° salário, então esse reforço na renda muitas vezes desencadeia o consumo sem nenhum planejamento, o que poderia ser uma renda extra para ajudar, pode acabar se tornando uma dívida maior. Para que essas compras natalinas não acabem sendo um problema, é essencial se programar previamente e as 12 dicas dadas pelo Educador Financeiro do Canal 1Bilhão, Fabrizio Gueratto, podem facilitar esse período.

 

  • Planejamento: O primeiro passo é fazer uma planilha de quanto entrará de 13º terceiro, pois assim facilita a visualização de quanto se pode gastar;
  • Priorizar dívidas: Saber quais são as suas dividas atuais, e subtrair no que poderá ser gasto para que não haja endividamento;
  • Amigo secreto: O amigo secreto é uma ótima alternativa para diminuir a quantidade de presentes, pois é uma forma de todos serem presenteados, sem sobrecarregar o orçamento;
  • Lista de presentes: Estabelecer uma lista de quem você irá presentear, assim não se perderá em meio as lojas e também ajudará a não esquecer de ninguém e também não comprar a mais do que deve;
  • Estipular o valor: É importante estipular com antecedência o valor que será gasto com cada presente, pois isso traz foco na hora das compras, não excedendo o orçamento previsto;
  • Gastos do começo do ano: Os gastos do começo do ano, como matrícula escolar, IPVA e IPTU, também entram nessa conta para que seja possível calcular o que esperar do próximo mês e já reservar, caso necessário, algum dinheiro;
  • Pesquisa online: Antes de ir fazer as compras, principalmente online, é essencial pesquisar sobre as lojas, por exemplo, em sites, como o consumidor.gov, Procon e Reclame Aqui, para avaliar sua reputação, evitando dores de cabeça e estresse;
  • Parcelar jamais: O parcelamento significa que o consumidor está antecipando um desejo, ou seja, comprando algo que ele não pode ter naquele momento. Além disso, no parcelamento, os juros sempre estão embutidos. O ideal é sempre comprar a vista. Sempre;
  • Fazer compras sozinho: Ir sem ninguém ou com alguém que seja mais controlado que você, também é uma boa alternativa para que não aconteça de estourar o orçamento, porque com toda a família e principalmente com crianças é mais difícil de ter controle;
  • Evitar cartão de crédito: Evitar o cartão de credito é indicado, pois mesmo não mudando o valor do produto, a taxa do cartão pode chegar até 7%, sem contar os juros;
  • Comprar com dinheiro: As operadoras de cartão de crédito cobram do comerciante um percentual do valor de cada compra no cartão. Além disso, muitas vezes aquele montante só é repassado para o lojista depois de dias. No caso de parcelamento, caso o empresário queira o antecipar o pagamento o desconto é ainda maior por parte da bandeira. Isso significa que se o consumidor estiver com dinheiro em papel, poderá conseguir um bom desconto no momento da compra;

 

Investimento: E por fim, presenteie-se, guardando dinheiro para investir em 2019. Poupar também é um presente, pois além de garantir o futuro, traz paz emocional no presente.

Sobre 1Bilhão

O canal 1Bilhão leva educação financeira em uma linguagem simples, resumida e disruptiva, para que o investidor aprenda a acumular riquezas, preservar o poder de compra e aumentar a sua rentabilidade com investimentos com alta expectativa de retorno. Fundado pelo jornalista, escritor e palestrante Fabrizio Gueratto, eleito em 2018 com um dos mil paulistanos mais influentes e que atua a mais de 12 anos no mercado informações financeiras, o canal tem o slogan “investimento não é cassino” e foca em desconstruir na cabeça do brasileiro a ideia de que é preciso acertar sempre o investimento da moda. O planejamento patrimonial de qualquer pessoa, independente da sua classe social deve começar ainda na infância e continuar até o final da vida. Além disso, o conteúdo também revela as pegadinhas que existem dentro do mercado financeiro e como desviar delas.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: