Unipar apresenta trimestre com resultados operacionais e financeiros positivos

A Unipar, líder na produção de cloro, soda e PVC na América do Sul, acaba de reportar os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021. Os destaques no período ficaram por conta do lucro líquido de R$ 280,8 milhões, do EBITDA de R$ 564,71 milhões e a receita líquida de R$ 1,316 bilhão.

Outro resultado de peso registrado no período foi a utilização da capacidade instalada de todas as operações (cloro, soda e PVC) nas três unidades industriais da companhia, que alcançou média de 81%. Esse nível de ocupação das fábricas é quatro pontos percentuais superior ao quarto trimestre de 2020. A utilização da capacidade instalada de cada uma das plantas da Unipar, localizadas em Cubatão (SP), Santo André (SP) e Bahía Blanca (Argentina), ficou em 92%, 86% e 66%, respectivamente.

Unipar

A utilização de 92% na fábrica de Cubatão, 10 pontos percentuais acima do trimestre anterior, apresentou um recorde mensal na produção de cloro em março na planta. A marca foi alcançada em virtude da alta demanda pelo insumo e seus derivados, especialmente por conta da limpeza, higienização e tratamento de água, essenciais no processo de combate à pandemia.

“Apresentamos excelentes números no início deste ano por conta de sucessivos investimentos realizados para aumentar a eficiência e a segurança das nossas operações nas três unidades industriais, assegurando a capacidade de absorver as altas demandas do mercado”, conta Mauricio Russomanno, CEO da Unipar. “A decisão estratégica de priorizar a nossa capacidade operacional permitiu que estivéssemos preparados para atender a uma escalada na procura por insumos, como o PVC, o cloro e os clorados, contribuindo positivamente para nossos números do trimestre”, complementa o dirigente.

  • Só clique aqui se já for investidor

Investimentos

Os investimentos nas operações das plantas a que o executivo se refere integram uma estratégia de negócios da Unipar baseada em quatro pilares: pessoas, eficiência operacional, foco no negócio do cliente e sustentabilidade. No que diz respeito ao pilar eficiência operacional, apenas nos últimos 18 meses, foram injetados R$ 225 milhões em melhorias e otimizações nas fábricas da companhia.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais