Taxa Selic: saiba por que os juros do país estão subindo tanto este ano

Nesta quarta-feira (27), sairá a nova taxa básica de juros

A pluralidade dos analistas do mercado financeiro já espera que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central eleve ainda mais a taxa  básica de juros (Selic) nesta quarta-feira (27). Logo, há estimativas de um aumento de 1,5, 2 e até 3 pontos percentuais, indo para 7,75%.

O risco fiscal e a alta do dólar, juntamente com a pressão da inflação no país, são fatores que devem impulsionar a decisão do Copom, estimulada pelo mercado.

Anseio dos analistas

A partir de uma análise realizada pela corretora BCG Liquidez, nesta terça-feira (27), 191 dos 264 entrevistados, ou seja, 72% deles, acreditam na alta de 1,5 ponto. Já o restante dos entrevistados, estimam um valor ainda maior, entre 1,75, 2 e 2,5 pontos percentuais.

Portanto, após a prévia da inflação deste mês ser divulgada, o levantamento apresentou outra marca histórica para este mês, elevando a alta em 12 meses para 10,3%.

Para Andrea Damico, economista-chefe da Armor Capital, o cenário apresentado na última semana impulsionou algumas alterações nas estimativas de muitos especialistas. Assim, a economista também modificou sua previsão para 1,5 ponto percentual. 

Isto posto, Andrea defende que não se trata apenas dos gastos, seja de R$ 30 bilhões ou R$ 40 bilhões, mas sim a transformação no regime fiscal que gera incertezas frente ao futuro do país.

Alta na taxa Selic 

Caso o Copom realmente aumente a taxa, como é aguardado pelo mercado, este  será o maior aumento já realizado pelo Banco Central de uma só vez. Afinal, a última vez que isso ocorreu foi em 2003.

Desde então, as correções na taxa costumavam ser apenas entre 0,25, 0,5 ou 0,75 ponto. No entanto, de março até aqui, a Selic subiu de 2%, o menor valor da história, para 6,25% em pouco tempo.

A propósito, a projeção para o IPCA deste mês, que anteriormente era de 0,77%, avançou para 1,06%. Logo, a projeção para este ano deixou de ser de 9,1% para 9,5%. Sendo assim, para 2022, é esperado algo em torno de 5,2%.

Portanto, aluguel, passagem aérea, hospedagem, cabeleireiro, entre outros, exibem reajustes de preços superiores ao aguardado pelo mercado.

Taxa Selic: saiba por que os juros do país estão subindo tanto este ano
Ilustração Taxa Selic

Queda da Bolsa de Valores

Com efeito, após a divulgação da prévia do Índice de Preço ao IPCA deste mês, o principal índice da Bolsa de Valores brasileira, o Ibovespa, respondeu de maneira negativa. Assim, o último pregão teve uma queda de 2,11%, chegando aos 106.419 pontos.

Além disso, o dólar comercial também reagiu negativamente aos acontecimentos de terça-feira (27), elevando 0,32%, a 5,573 reais.

Em contrapartida, às bolsas de valores do exterior encerraram o dia em altas moderadas, impulsionadas pelos balanços do terceiro trimestre. Bem como, a Nasdaq, que registrou uma marca histórica.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais